segunda-feira, 31 de dezembro de 2007


Acho que confundiram...mas foi bacana...
Uma entrevista...entrevista de ano novo.

(tá ali no podcast)

2007 se vai com:


  • decepções de mim comigo mesma;

  • altas mudanças de paradigmas;

  • modificações de plano de carreira e estilo de vida;

  • motor vcr;

  • faculdade de análise de sistemas;

  • notebook;

  • entendimentos a cerca da vida.

2008 vem:



  • economico;

  • diet;

  • silencioso;

  • estratégias;

  • Deus;

  • amigos e irmãos;

  • natação.
Felicidades a todos nós!


sábado, 15 de dezembro de 2007

Iris não gosta de sua:

- Versão adolescente precisando de nota;
- Versão adolescente dirigindo;
- Intoxicação alimentar;
- Insolação.

Iris espera ansiosa por:

- Segundo semestre;
- Viajar de carro para um lugar a mais de 100km;
- Comer coisas descentes;
- Inverno.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Olha
Será que ela é moça
Será que ela é triste
Será que é o contrário
Será que é pintura
O rosto da atriz
Se ela dança no sétimo céu
Se ela acredita que é outro país
E se ela só decora o seu papel
E se eu pudesse entrar na sua vida
Olha
Será que é de louça
Será que é de éter
Será que é loucura
Será que é cenário
A casa da atriz
Se ela mora num arranha-céu
E se as paredes são feitas de giz
E se ela chora num quarto de hotel
E se eu pudesse entrar na sua vida
Sim, me leva para sempre, Beatriz
Me ensina a não andar com os pés no chão
Para sempre é sempre por um triz
Ah, diz quantos desastres tem na minha mão
Diz se é perigoso a gente ser feliz
Olha
Será que é uma estrela
Será que é mentira
Será que é comédia
Será que é divina
A vida da atriz
Se ela um dia despencar do céu
E se os pagantes exigirem bis
E se um arcanjo passar o chapéu
E se eu pudesse entrar na sua vida

Beatriz - Edu Lobo e Chico Buarque

domingo, 28 de outubro de 2007

fui na piscina com minha irmã, meu cunhado e meu sobrinho...cheguei lá branca e apavorada.
Sentei na cadeira e olhei aquele povo todo se divertindo tão "bobamente" e chorei...lembrei do betito que é "bored" e fiquei com mais conforto...tirei o óculos e fui lá...fiquei vermelha...e tudo arde no meu corpo...e nem 30 minutos passei debaixo do sol...mas fui...até foi divertido...

terça-feira, 23 de outubro de 2007

A janelinha do outlook que avisa o recebimento de novas mensagens de email subiu agora...era uma propaganda de shampoo para queda de cabelo...

por minimas frações de segundo, tive a impressão de uma conspiração universal acontecendo ao meu redor cujo alvo sou eu. E o nome dela:TPM.

Fui em um almoço reunião de negócios no qual me sai brilhantemente mal...mas acho que consigo uma boa proposta...o restaurante tem uma conotação muito particular...lembrar dele me deixa com um certo nó na garganta.

Me lembro quando me mudei para este estado, em 2003 e fui morar na famosa e por que não famigerada cidade baixa. Estava esgotada fisica e mentalmente. Fisica porque ainda me recuperava do problema na coluna e nem andava perfeitamente...tomava remédios para minimizar a dor e sonhava em fazer kenjutusu lendo frequentemente o site do niten.

Mentalmente pois havia rompido relações com meus familiares, com minha terra natal tão querida e importante para mim e também, porque não, com alguns valores antigos de comportamento. Morei com meu namorado tempo suficiente para ser marcante.

E por marcas serem impressões profundas dentro do nosso universo, bons tempos se passaram até eu perder a nitidez das mesmas, dentro dos meus dias.

A perna está perfeita, as marcas se foram e hoje em dia, as ruas que antes me traziam memórias tão vivas, ganharam novo brilho e nova conotação. E passei a explorar meus territórios com mais alegria no olhar.

Mas não hoje, em 2007. Aquele restaurante me traz lembranças que não tem nem um ano de idade. Memórias muito vivas e pulsantes. Sentei algumas mesas de distancia da mesa que sentava com alguém que não morei junto, mas significou muito mais...e ainda dói...e não se faz
muito tempo que ele voltou para meu estado querido e eu fiquei...como quem espera a novidade boa chegar...mas ela não chega.

Acho que por isso a reunião foi trágica. Olhei a mesa que a gente sentou uma noite antes do carnaval...e havia um casal mal humorado nela. E a gente ria tanto.Depois passei pela frente do flat que ele morava e de lá voltei ao trabalho.

Resultado: escuto Damien Rice, me sinto uma EMO e não entendo porquê gosto ainda tanto dele. Será que é pelo simples fato de saber que ele não ficaria comigo? De alguma forma injusta eu já sabia dentro de mim? Será que é porque eu não tenho em quem pensar? Nada mais interessante?

Será um tipo deprê que eu tô criando para mim? Quanto mais eu penso, mais busco respostas, mais tento responder meus porquês e eles são tanto...grandes...cheios de vida e fazem tanta
algazarra dentro das minha idéias...e quanto mais intensamente quero entender..chego a unica conclusão que quietinha...lá atrás de toda a bagunça mental que tem aqui dentro, tenta chamar minha atenção: amor não se explica. Eu senti e sinto. Amor é bem grandão...e de alguma forma é cruel porque dói por dentro.

Ai...nessa lógica tenho que voltar ao meu trabalho, olhar a janela de vidro que na minha frene mostra o céu do jeito que eu gosto: nublado, e as pessoas passando na rua me indicando que o caminho ainda está aberto e temos que seguir...

respiro fundo...o dia está quase no fim...para mim já acabou a muito tempo...mas vou enganá-lo e ser gentil com o tempo...o tal senhor dos enganos que apaga os momentos sofridos...

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Praticamente um atomo de nucleo fissurado...

Hoje fique 40 minutos subindo e descendo o elevador da faculdade...me senti na uninove lá com toda sua péssima forma de gestão de empresa e de alunos...desculpem os leitores que estudam lá...

Meu...que saco ficar procurando sala e assinando coisas e blablabla...odeio...

Hoje começa a semana de iniciação científica e eu realmente não vou assistir nada...aiquesaco....

vou ligar pra minha irmã...e falar da festa do meu sobrinho! Que fofim!

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Ave maria, please pardon me.
If in your house I come stealing.
Ave maria, no one ever taught me about kneeling.
Ave maria, please will you keep me.
From this misery madness and fools.
Who rule this evil world.
Ave maria, I'm a stranger and you're my last recourse.
Ave maria, please can't you hear me.
Please take down all these walls between us.
We all should be as one.
Ave maria, please watch over my life night and day.
Ave maria, Oh please protect me.
Please guard me and my love now I pray.
Ave maria.
If you can see inside of me, as I can see inside them.
You will know of all these men, which of them really loves you.
Esmeralda you'll see, that only my love is true.

Pagan Ave Maria Lyrics

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Desisti de não gostar do carro...somos amigos...Fiz chiquinhas nos cabelos e fugi da reunião...tô serelepe...

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Hoje sinceramente pensei em vender meu carro, andar a pé não ter dor de cabeça com nada relativo a trânsito...odeio ter que dirigir...odeio ter necessidade de dirigir e por isso eu adoraria estar morando na europa e usar bicicleta e quaaaaado fosse pegar estrada...ai sim...somente nessa situação, dirigiria um volvo qualquer ou uma bmw...

Hoje to chorona que nem semana passada...confesso que estou começando a ficar preocupada...será q to entrando em depressão? Mas que saco de vida...anualmente eu tenho q ter uma depressão?

Confesso que hoje o dia não está um dos mais coloridinhos e eu penso nas coisas que vivo e na força que faço para vive-las...e elas me parecem pesadinhas demais...ainda não tô na tpm...acho que odeio mesmo é fazer coisas que eu não quero...dirigir...seguir algumas regras de cunho profissional...não ter dinheiros para alguns mimos...

Minha mão tá inchada e dói por causa do maldito borrachudo...quer saber? queria minha casa, minhas gatas e a possibilidade de dormir até seilaquando...

Queria tomar café mas a meleca da ritalina não gosta...vai entender...

domingo, 14 de outubro de 2007

Minha mão tá parecendo uma raquete de tenis...um borrachudo idiota picou meu dedo mindinho...e agora ela está vermelha. inchada e doendo...espero que ela não caia...

adoro acampamentos...mas odeio a parte que eu sou fresca...volto pra casa daqui algumas horas...de raquete nas mãos.

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Tô em Santa Catarina...já brinquei com o meu sobrinho, comi porcarias, entrei no sono fatal que sempre me acomete toda vez que venho para cá...

Não trouxe as ritalinas pq não quero nada muito fixado na minha mente...

Resolvi...durante a viagem...criar uma comunicação diferenciada de mim e de minhas músicas...isso me occoreu ao conseguir finalmente ouvir minha lista do ipod e perceber quão variada ela é...e de ótemo bom gosto...pelo menos eu amo todas elas...hehe

A conexão aqui é bem lenta...vou terminar de ajeitar o micro da minha irmã...só vim passear no bloguinho mesmo...
Chorei muito no trampo hoje...um daqueles choros super sentidos...imensas saudades da minha familia...chorei de soluçar e pra todo mundo ver e ouvir...não controlei...por mais que quisesse num consegui...a única coisa que eu queria era ir pra casa da minha irmã...eu vou. Tô bem feliz e disperta para essa necessidade...eu sempre achei ruim estar morando numa terra que não tenho raiz e nem história...estou fazendo ela agora...mas sinceramente eu tinha certeza de que saudades era frescura...

Hoje, lembrando dos soluços infantis e cheios de saudades entendi a importância das raizes e das histórias...acho q isso é uma das molas propulsoras...Hoje nada mais me importava...só ir para a casa da minha irmã...ver meu sobrinho...zoar com meu cunhado...

Tava num churrasco até agora pouco...meus coleguinhas são ótemos...mas acho que dei balão no papgapau...me deu certa raiva...e dentro da lógica de raizes...acho q estou certa...Ele tem a ex que ele não se decide...eu pareço meio dificil para ele...embora eu faça coisas claramente por causa dele e dê as devidas indiretas com certos cuidados...o mino saiu para ver a ex no meio do churrasco q ele tentava me convencer a ficar até mais tarde e depois ir para outras baladas...me revoltei e fui...nem vi se ele voltou...e a vingança mais doce é a parte que ele tá a pé com um guarda chuva quase do tamanho dele e vai ter que levar o desgraçado para a balada...ele ia deixar aqui em casa...

Mas revoltas a parte eu o entendi hoje...depois dos meus chororores...eu entendo que a mina ex dele é raiz...respeito isso...e como não gosto dele...é só pagapau mesmo...vou respeitar a historinha e sair de leve...

vou nanar e ficar bem para amanhã pegar a estradinha e ir saltitante para a casa da minha irmã!

Beijos manhosos da chorona

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

As pessoas não me respondem mais no msn...acho que estou ficando chata...ou sem ter o que fazer...passei pela Lima e Silva e um barzinho que tem lá acabou a energia e todo mundo gritou...lembrei do internato...todos são iguais...meninos bons e maus...e os do limbo também...

Vou pra casa da minha irmã final de semana...tô carente...acho que acostumei a ficar perto deles...vou fazer uma loucura financeira...mas fará bem para minha alma...e será péssimo para o bolso...

Acho que vai ser legal ir para lá...falar das minhas crises e rir um pouco...e assistir a palestra da minha irmã sobre auto-estima...apropriadíssimo para a ocasião...quem sabe minha cabeça fica organizadinha...

vou estudar...e cantar um pouco...para deleite dos vizinhos...hahahaha

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Estranhos...esses são os dentro de mim...mas convivem bem com os conhecidos...uma espécie de simbiose planejada...uma educação meio forçada...

Estou um pouco insatisfeita com meu lado profissional. Aparentemente ele está perfeito, estou crescendo, estudando muito, abrangendo novos conhecimentos...mas me sinto meio perdida em ideais...e estes são os que mais tenho...num sei pra quem falo isso...é tão estranho...essas responsabilidades e a obvia constatação de que tenho limites nítidos.

De repente isso é fruto de uma cabeça que não para de pensar...Hoje o paulista da Samsung que é a cara do ex foi lá...que horrível...que sensação...agora posso chorar um pouco...já passou o trampo...a aula...estou só não consigo entender porque isso ainda me afeta tanto. Custo a aceitar que meus sentimentos por ele são tão fortes que ultrapassam os entendimentos normais do dia a dia...essa coisa de se encontrar e se perder cai por terra...dói o suficiente para encomodar...

É estranho...fico querendo entender em que ponto do nosso relacionamento ele se tornou essencial...parte do meu todo...como se esse entendimento fosse, de alguma forma, dizimar um pouco desse estranho sentimento de perda...pq tanto valor tem tudo isso pra mim? Não tinha que ser assim...o que me resta? sentir...

As vezes acho q potencializo isso tudo...como uma espécie de punição...mas depois vejo que sinto mesmo e tenho q encarar: realmente algo muito parecido com amor aconteceu dentro de mim...estranho esse...estranhos dentro de mim...

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Há outros dias que não têm chegado ainda,
que estão fazendo-se
como o pão ou as cadeiras ou o produto
das farmácias ou das oficinas- há fábricas de dias que virão -
existem artesãos da alma
que levantam e pesam e preparam
certos dias amargos ou preciosos
que de repente chegam à portapara premiar-nos
com uma laranja
ou assassinar-nos de imediato.

Esperemos
Pablo Neruda
(Últimos Poemas)

domingo, 7 de outubro de 2007

Hoje tá meio friozinho...bem gostoso o dia...acordei tarde...vi tv...arrumei a casa e cuidei de mim...mas não estou muito a fim de estudar...mas vou...mais tarde.

Estava refletindo sobre o fim de semana em termos virtuais e reais...lembrando que o fim de semana começou na sexta a noite...Se eu pudesse dar um nome só, a todas as vivências deste pequeno numero de horas seria algo como: falso-lúdico-emocional.

Muitas coisas que aconteceram eu detestei, outras foram engraçadissimas como quando eu e a Simone estavamos comendo pizza no cavanhas e criando roteiros de filmes de mistério.

Isso foi bem engraçado...tô ouvindo Nei Vansoria mas acho ele meio deprê...mas tô ouvindo...

Ontem, entre conversas e risos, eu ouvi uma frase que me deixou pensativa a respeito de muitas coisas e muito mais a respeito de relacionamentos.

Fiquei um pouco assustada com a visão que tenho disso, com o modo no qual conduzo os meus e principalmente como preciso falar disso para aprender a respeito...me deu uma vontade bem grande de ficar sozinha...reflexos da reflexão...queria saber colocar em palavras o mundo de coisas que estou sentindo...mas acho q essas coisas ainda não tem uma forma concreta...senão saberia o que escrever...

Mas eu sei de uma coisa: Antes não me relacionava por medo...depois me relacionei por coragem...e hoje me relaciono por necessidade. Isso me parece estúpido...mas a cada dia que passa percebo q a vida é assim...convêniências inconvenientes, brilhos plásticos e um incessante aparelhado de impossibilidades...

Ok...tô num dia "out"
Então...hoje o dia foi doido pois:
Dirigi meu carro com o freio de mão puxado;
Tomei um porre;
Beijei um menino que nem percebeu que o beijei;
Esqueci 2 vezes minha chave de casa em lugares que tive que voltar para buscar.

Fui na bienal...meu olhar:
















terça-feira, 2 de outubro de 2007

É...diria que hoje foi um dia produtivo...prestei atenção na aula, fiz novos amiguinhos, trabalhei enloquecidamente e ainda falei no msn praticamente a tarde toda e ainda por cima descobri que meus sentimentos estão modificados...sei lá...parece que aquela ansiedade que eu tinha foi embora...e agora to na minha...sei lá...ultimamente ando fazendo e sentindo coisas que eu nunca imaginei...deve ser a tal da lucidez...

Vou pagar contas e nanar

Bjo

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

então...hoje estou translúcida...semana passada foi complexa mas passou...essa semana também será pedreira mas já tenho meus super heróis!

Entrei numas de desenhar...isso partiu da vontade de desenhar "toscamente" que fique claro...pessoas especiais da semana passada...então...minha singela homenagem a esses seres mágicos que fizeram da minha semana boboca um pouco coloridinha!

Essa semana decidi muitas coisas...algumas afetarão sobremaneira toda minha existência e dignidade. São elas:


  1. Troca as musicas do Ipod
  2. Dirigir meu carro
  3. Tomar as ritalinas de forma correta
  4. Ir na estética fazer depilação e massagem
  5. Não inventar receitas culinárias
  6. Ser amável com os coleguinhas malas do grupo da faculdade
  7. Levar a Simone para passear
  8. Colocar a pedra que comprei para minha mesa de trabalho na mesa de trabalho
  9. Achar que a vida é um grande moranguinho
  10. Usar o cabelo solto (essa será a parte mais complexa...)

Ouvam: Amy Winehouse
Usem insensos de Absinto
Desejem sempre!

Momento "que lindo meu viver":






quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Chegando na esquina da minha casa, observei que a janela estava fechada. Frio e chuva...janela fechada. Sorri.


Antes disso, um ladrãozinho da cidade baixa me "semi abordou" e eu entendi ainda mais o significado de "energia" e agradeci aos céus por ter a minha em quantidades avassaladoras quer seja positiva ou negativa.


Quando entrei em casa senti uma paz imensa. Literalmente como se todo o peso do dia estivesse ficando do lado de fora, excluído, libertado.

Parei por instantes embaixo da minha luminária, no hall da entrada...respirei fundo...senti a boolie boolie e seus pelinhos macios e pretinhos na minha bota querendo brincar...fiquei lá...por alguns segundos que duraram a eternidade suficiente para eu sentir a proteção que eu não tenho, mas que precisava naquele momento.


Acendi a luz, achei a pepa e a casa limpa, linda, serena, minha, silenciosa...cheia de coisas, lembranças, cheiros meus.


Fome...fui a cozinha e um imenso bolo de chocolate...nem sei como a Giovana conseguiu fazê-lo...é por essas e outras que eu adoro ela...não tinha nada em casa a não ser farinha, chocolate e açucar e ela fez o bolo delicia...senti que estava, sem sombra de dúvidas, em casa...na minha pequena e laranja casa. Minha casa.


Estava com os meninos da faculdade até pouco tempo atrás, fui beber uma cerveja e trocar umas idéias...gosto deles...gosto mais de um em específico mas ele também não estava em um dos seus melhores dias...


Na aula eu estava agressiva demais...dei váááááárias respostas ríspidas, ridículas e arrogantes...eu já disse que não gosto do meu grupo? Então...salvam alguns...uma boa parte...bacanérrima...mas por causa de outros...ele se torna simplesmente detestável...acho que sao "teco-tecos"...mas tudo bem...já passou...tô em casa...tô na minha paz.


Jogo do São Paulo...lembrei do banana...lembrei tanta coisa dele que meus olhos ficaram rasos d'agua...como agora...dando a perfeita sensação de perda de uma grande, imensa importância...nunca mais vou tê-lo ao meu lado....ainda que isso seja um dos muitos "tudos" que quero na vida...esse é um luto bem doído...nunca pensei que em tão pouco tempo eu pudesse sentir tantas coisas fortes por ele...no entanto...sinto. E dói.


As vezes me questiono onde foi que eu parei e deveria ter ido mais além...mas tem uma voz interior que me diz que fui aonde tinha que ir, que existiam divisas claras depois deste trecho onde eu não fazia parte da paisagem...sentimentos são coisas tão delicadas...sensíveis...como a semente que ganhei hoje do vento...e guardei ela dentro do flip do celular para plantar quando chegasse em casa...e perdi.


Aumentei a dosagem dos meus remedinhos para o dobro...tô animada. Plena.


Lembrei muito do Jacques...um diretor que eu tinha em São Paulo...eu era moleca quando trabalhava na empresa com ele...sempre fazendo absolutamente tudo errado no auge dos meus 17 anos...18 talvez...não me lembro...


Minhas memórias percorreram este arquivo mental, pois me lembrei das nossas conversas...francas, abertas e extremamente profundas...que falavam não somente ao meu lado "profissional" como ao humano...


Me lembro que eu era um nenê burguês, absolutamente inexperiente no sentido de "vida" e muitas das coisas que ele falava, as doses de informações sábias, eu não entendia...mas passei pensando nela praticamente em toda a construção da minha adolescência tardia. Ele era atrevido...ou pelo menos eu achava um atrevimento dele se meter em âmbitos da minha vida que não tinham nada a ver com o meu trabalho executado naquele lugar. Ele falava que tinha tudo a ver...tinha mesmo.


Hoje me vi fazendo o que ele fazia comigo com meus meninos lá na empresa...me senti mal depois...invasiva, metida, inapta àquele tipo de observações...mas...falei...me dei conta da condição de administradora de pessoas que me encontro, delicada condição...quando vi os olhos dos meninos brilhando, tocados, tristes...sei lá...me senti responsável por eles de alguma forma...nesse momento entendi plenamente o Jacques. Triste...muito enriquecedoramente...triste.


Saí atrasada do trabalho e parei para receber um elogio jamais esperado do nosso grande cliente...bacana...dizimou um pouco o desconforto que eu sentia.


Eu sempre digo, e acho que enquanto o sangue circular em minhas veias e artérias eu seguirei dizendo que viver é complicado. Na verdade a escolha de como vc vai viver é a parte mais complexa...


Mas...seguirei vivendo...hoje gosto muito da Lucia, a instrutora da auto escola e do Dr. Hernani, meu psiquiatra.

E o melhor: tô em casa...na minha casa...de todas elas...a minha.

terça-feira, 25 de setembro de 2007


...essa coisa de faculdade é muito...muito xuxu...tem um cara lá...muito fofo...estranhamente fofo e virgula...num sei...ele é fofo...


hoje tirei a primeira nota descente do semestre...tudo tão fofim hoje...betito não fica com ciumes!


Bjo

domingo, 23 de setembro de 2007

Dia de chuva...embora toda a cidade esteja, provavelmente, detestando eu adoro...sei lá...é aconchegante...hoje começa a primavera...data importante...hoje vejo essa "passagem" das estações com mais respeito...é a naatureza, embora maltratada por nós, seguindo seu curso.

Tenho crescido muito nesses ultimos dias...semanas talvez...crescido de uma forma engraçada...magic a talvez...meus sentimentos estão mais maduros...a ansiedade pelo amor já não existe mais com tanta voracidade...penso se são os remédios me permitindo ser eu mais puramente ou se minhas energias estão se modificando...

aprendi a fazer bolo de cenoura...vou tirar uma foto e colocar aqui!!! A faculdade é mó legal...fiz amizade com uns meninos engraçados...tenho meu pagapau q é estranhamente fofo e acho q vou ter q agarra-lo se quiser um contato maior...hahahaha...zoeirinha...to na paz...quero começar a dirigir meu carro logo!

Acho que vou ter que parar de escrever...é engraçado como ultimamente as palavras tem sumido...eu quero escrever um mundo de coisas e não consigo...to ouvindo matanza...amo eles...e cada vez que me dou conta disso acho q sou maluca...e percebo q não to nem ai com isso!

É divertido viver!

Bjo e boas continuidades!

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Então...já que não nos resta mais nada a fazer a não ser estudar lógica, acender insensos e dar snackitos para as bebes...vamos celebrar o amor...que é a única coisa acima das outras!

A palavra amor (do latim amor) presta-se a múltiplos significados na língua portuguesa. Pode significar afeição, compaixão, misericórdia, ou ainda, inclinação, atração, apetite, paixão, querer bem, satisfação, conquista, desejo, libido, etc.

O conceito mais popular de amor envolve, de modo geral, a formação de um vínculo emocional com alguém, ou com algum objeto que seja capaz de receber este comportamento amoroso e alimentar as estimulações sensoriais e psicológicas necessárias para a sua manutenção e motivação.

Fala-se do amor das mais diversas formas: amor físico, amor platônico, amor materno, amor a
Deus, amor à vida. É o tipo de amor que tem relação com o caráter da própria pessoa e a motiva a amar (no sentido de querer bem e agir em prol).

As muitas dificuldades que essa diversidade de termos oferece, em conjunto à suposta unidade de significado, ocorrem não só nos idiomas modernos, mas também no
grego e no latim. O grego possui outras palavras para amor, cada qual denotando um sentido específico. No latim encontramos amor, dilectio, charitas, bem como Eros, quando se refere ao amor personificado numa deidade.

Amar também tem o sentido de gostar muito, sendo assim possível amar qualquer
ser vivo ou objeto.

sábado, 15 de setembro de 2007

Hum...essa foi a semana mais mala da minha vida...ela passou...até tonturas hard core eu tive...tive frio na barriga...absurdos excessos de ansiedade, noites sem dormir trabalhando full, funcionários me enlouquecendo, NA na avaliação da facu...é...ô semana do capeta
Agora to escutando matanza...falando com o betito e pensando que quero beber até cair...preciso achar minhas amigas malucas...para dias de celebração como hoje elas são muito necessárias...

então...vou fazer algo de inutil agora...

domingo, 9 de setembro de 2007

Hum...estou ciente da minha condição de mulher adulta...principalmente depois do deafalque financeiro que eu mesma me dei e das medidas emergenciais que ja coloquei em pratica...vou ter q aprender até a fazer bolo de cenoura...estou viciada em bolo de cenoura...mas muito viciada...absurdamente viciada...só penso em bolo de cenoura para me alimentar...amanhã a noite vou fazer testes com farinhas, chocolates, ovos e as maravilhosas cenouras! Tenho quase certeza de que vai ser um super bolo!

Essa semana vai ser muito dificil...vou ter q prender meus cabelinhos lisos (só até lavar), que me deram um absoluto ar de "rich girl", atar as mangas do quimono, pegar as espadinhas básicas e sair dando kiais e golpes pela sobrevivencia da casa ferrera...mas o final de semana foi bem bacana para quem vai à guerra...

...estou um pouco decepcionada comigo em relação às tomadas de decisões de ultimamente...porém...não tenho muito tempo para me lastimar e achar que sou a ultima menina boba que o universo ludibriou...isso é adultinho!

Adulto também foi o tipo de conversa que tive, certa noite de sexta feira passada, com um certo rapaz...definitivamente não sei o que está acontecendo comigo mas por enquanto to achando os reflexos excelentes!

Só não estudei o tanto que queria...aliás...estudei 10% do necessário...amanhã saberei o resultado da minha prova de seilaoque...se eu fui mal vou ficar depressiva...

cara...num paro de pensar no bolo de cenoura...ainda bem q n existe tele-entrega desta guloseima...aiai...vou beber agua para esquecer o bolo...

**num vou corrigir o portugues denovoooooo**

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Acho que hoje quero falar de mitos...pois sai da prova de lógica...que terminei em menos de 30 minutos, reflexiva...como se estivesse saído de uma sessão de psicoterapia.

Me esvaziei das lógicas da vida, do cotidiano drástico muitas vezes e libertei minhas reflexões acerca de pensamentos mais etéreos...passei na sorveteria acreditando que é verão, peguei meu sorvete de banana com canela e segui repúlica adentro pensando em mitos, paradigmas, pré conceitos...

Pensava no ex...no luto que vivi pela perda dele...que levou junto de si meus sonhos e outros se desfizeram no momento que passei a conhece-lo melhor...gostei desse pensamento...me senti diferente, não ideal para o rapaz em questão e de certa forma confortável...pois ele também não era o modelo ideal...mas que modelo ideal é esse? Isso não existe...e é lógico.

Na sequêcia pensei no medo do "nvolver-se"novamente...mito...o velho mito de que tudo vai se repetir...de que nada muda, o amor é inviável e impossível e outras quimeras que minam a vontade de estar junto e com ela, as imensas oportunidades que nos cercam...

A gente cria muitos mitos...paradigmas quase inquebráveis que insistimos em sustentar sem valor real...sem a devida importância...

Meu sorvete derreteu e eu me dei conta que meus mitos são fugas...e nós criamos particulares mitologias da vida e de nós mesmos a cada momento, a cada nova vivência, a cada nova experiência concretizada...somos meio "inverdadeiros".
E por essa atitude egoísta de nossa parte acabamos nos sabotando...me vi exatamente assim quando cheguei a essa conclusão...

Viver é um tanto assustador mas nada é tão mítico que não possa ser real. Antes eu achava que nunca poderia dirigir um carro, porque sou desligada, desconcentrada...no entanto quebrei o paradigma e lá tô eu dirigindo...logo em seguida outras quebras: trabalhando em minha empresa, nova faculdade, novos relacionamentos familiares...tantas quebras de pré conceitos...desmistificações...

Porque não o amor ser real e não mítico...aquele que é verdade com defeitos e medos. Com sonhos modificados e muitas horas de desilusões. Construção de vida a dois em alicerces reais e não de contos de fadas...exatamente como se constroi, a duras penas, novos relacionamentos duradouros.

Me vi adultamente criança...gostei do que vi...não sei a dimensão exata dessas constatações pessoais mas sinto que reorganizam alguns pensamentos e quebram paradigmas...

...minhas gatas estão doidas...vou brincar com elas antes de assistir meus desenhos de dormir.

bjo e...tenta tb...enxergar os mitos da sua vida...

domingo, 2 de setembro de 2007

A ritalina me deixa muito feliz...e sem sono...e me lembro numeros...emocionante...em casa, ja achei um chaveiro para o bebe e joguei metade das minhas coisas fora...troca de energias e liberação de espaço em cash...consertei o meu msn e agora vou lavar roupa e depois fazer as unhas! Super mulher!
...para fechar todas estou ouvindo rappa e musica dos anos 90!

bom domingo amélico para todos!

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Fazem dois meses que nao passo por aqui...me desculpem pela basica sumida e pela notoria falta de acentuacao grafica...meu teclado esta lele...alias todos os meus aparelhos digitais estao meio macomunados contra a minha pessoa...mas sobrevivemos...

Hoje tive aula de gestao...e nao voltei com meu amigo alto e loiro para casa...acho q ele foi para a balada...estava na basica tolerancia zero...nada pessoal com minha turma...e que to mesmo fora da ideia daquele povo todo...

to trabalhando demais...isso ja percebi que sera uma constante na minha vida...curto o que faco entao acaba virando uma longa e deliciosa bola de sorvete de baunilha de neve...

levei um tombo idiota hoje e provavelmente meus discretos estagiarios (que estavam comigo no momento da queda) devem ter rido muito depois de termos nos despedido...foi um tombo imbecil...alias...hoje o dia foi estranhamente totalmente cheio de incidentes imbecis, culminando com o IMBECIL esquecimento da chave de casa no portal de casa...sinceramente esse me preocupou...mas ta tudo bem...todos sobreviveram...

estive em santa catarina ontem e em curitiba anteontem...filmagens mil...fiquei com aquela terrivel sensacao de vida fora do contexto...acho que queria morar num lugar calmo...com paisagens bonitas e cleans...e descobri que aqui tem o tamanho errado do meu sonho...pode parecer um pouco desanimada essa narrativa mas na verdade acho que e cansaco mesmo...sempre que fico cansada tendo a parecer desanimada...

peguei umas conchinhas numa praia bem simpatica la de palhoca...minhas gatas estao lindas...estou estranha...depois de quase morrer por causa da pneumonia e as outras infeccoes que se deram por conta desse pequeno incidente pulmonar, acho que mudei um pouco mais...to estranha...alias...estranha assumida...algumas coisas q me irritavam ja nao fazem a menor diferenca (essa falta de acentuacao e irritante...)

acho q a estranhice se da porque estou finalmente comecando a me apaixonar...e estranho oq vou escrever mas e realissimo...estou apaixonada pela paixao...pelo peixe com molho de camarao q comi e saboreei seu delicioso tempero, pelas escolhas q fiz, por voltar para a casa com meu colega loiro e alto e ter funcionarios que se parecem comigo em alguns quesitos...por ter como amiga uma ruiva que eu ligo para saber como esta e por ter uma familia totalmente desorientada mas especialmente minha...

isso me deixa com uma sensacao engracada...e me deixa reflexiva...a paixao e algo muito bom.

falando nela...vou workar...bjoca

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Coisas que eu não entendo nessa vida e nem na outra:
Porque as minas passam blush marrom fator "vou me jogar na night" para ir a faculdade?

Elas acham que ser Paty é ser ridícula?

segunda-feira, 28 de maio de 2007

Final de semana cansativo e extremo em produtividade...só não foi perfeito porque dadas as circunstâncias, não consegui ir novamente no treino...
Mas super limpei a casa e mudei até a configuração dela! Agora gosto muito do meu lar e vou comprar até uma TV!...sim...não tenho tv por opção...tenho uma de 4 polegadas para pegar no sono...mas como tenho TV a cabo acho melhor repensar nossa relação...a ida para a casa da Vanessilda me fez pensar em TV...

No mais tudo correria...magicamente tranquilo
Bjoca

quinta-feira, 24 de maio de 2007

Hoje o dia foi muito simpático comigo. Sonhei com meu pai, o meu tio por parte de pai, com a minha escola e bairro em sampa, almocei com o sempai, terminei as malditas telas do ecommerce, ganhei um celular da claro e fui absurdamente bem atendida por um moço lindo e fofo...Valeu grande mãe!

quarta-feira, 16 de maio de 2007

sinto falta
aquela que me diz como era ruim antes de te conhecer
a gente precisa amar e depois perder
para entender que não conseguimos viver só

é como contar os dias sem uma folha de calendário
imprecisas e descontroladas manhãs
há frio la fora e aqui dentro tambéme o pior silêncio que existe eu descobri
é aquele que fingimos entender

sinto falta
aquela que me diz como era ruim antes de te conhecer
a gente precisa amar e depois perder
para entender que não conseguimos viver só

deve haver um caminho como várias placas e sinalizações
algum lugar no passado que traga a verdadeira chegada
apenas um caminho que me leve até onde vc está
para eu te dizer que só há um caminho a seguir
quando a nossa estrada se encontrar...

sexta-feira, 11 de maio de 2007

segunda-feira, 7 de maio de 2007

Então...ainda em São Paulo...conta estouradérrima mas feliz e contente pois revi tantas coisas boas...é engraçado como desta vez a viagem para cá teve um peso muito mais significativo e relevante...visitei os caminhos que percorria quando era pequena e meus pais ainda eram vivos...sabe que isso me trouxe uma certa gama de vida a mais para minha coleção de novas emoções?

Vi o Dani que a 4 anos não via...meu grande mano...ele continua a mesma coisa fofa de sempre...fiquei na vanessilda q é minha ruiva predileta e descobri que o marido dela também fala com voz de desenho animado e amanhã vou encontrar meu amigo reizinho para falar de negócios...certamente vou estar bem mais leve e com o bolso levissimo tb!

Vanessilda é uma pessoa muito xuxu...sinto falta dela, do dani, da gleyce...das minhas pessoas...e eu tenho mais noção ainda de que meus amigos estão no lugar certo e eu não...não posso deixar de vir para minha terra...aqui tem pessoas minhas e tão minhas que se confundem com minhas próprias histórias...muito boa viagem...muitissimo boa.

Postarei fotos!
Bjo

segunda-feira, 23 de abril de 2007


6° KYU JOJUTSU!!!

GAMBATÊ


domingo, 22 de abril de 2007

terça-feira, 17 de abril de 2007

então...eu deveria estar "retumbante" em explêndor e graça devido às coisas novas que acontecem na minha vida...mas num consigo...tô no Kamae...tô gostando mas não consigo relaxar e curtir as novidades muuuuito legais que acontecem...que doente...

Num vejo a hora de ver o Matanza!!!!

segunda-feira, 16 de abril de 2007

Olha só...não entendo porque os caras fazem cooper de shortinhos "tomara que me comam"...é muito feio seja lá qual for sua opção sexual...

Fiz um fetutine de espinafre com ervas tudonessavida...infelizmente sua aparência não ficou como eu imaginava...mas de gosto tá suuuper!

...sabe...como toda boa aquariana eu tenho variados tipos de amigos...que me transmitem seus ensinamentos saudáveis e outros nem tanto. Nesses ultimos tempos, meu amigo mais estranho de todos resolveu me mostrar seu amor platônico...carinha básico ele, beirando os trinta...resolveu ter amor platônico. Resolveu dividir comigo esta sua nova moda e eu achei engraçadinho (meio tosto na verdade)...e tratei logo de achar um amor platônico também....só que o meu não está dando certo...

Entende-se por platônico algo fora do nosso alcance, vivído no imaginário e talz...algo praticamente impossível....muuito bem...betito tem seu love impossível e eu achei o meu...lindo, fofo, inteligente...baixinho demais mas...num sou nenhuma giganta e como era platônico mesmo...tava valendo...pois não é que o maledeto do amor platônico resolveu se aproximar e agora manda até beijos e quer trocar afinidades?! Sinceramente estou chocada e pergunto ao Betito: O que se faz quando o amor platônico quer deixar de ser platônico?

Eu deveria não ter ido na onda dos amigos estranhos...aliás, deveria fazer melhor: não ter amigos estranhos....

não vou corrigir o portugues pois preciso comer meu fetutine antes que esfrie

domingo, 15 de abril de 2007

Então...esse final de semana eu estou totalmente anti-social...dormi praticamente 24hrs de sabado para domingo! Isso foi excelente pois ainda são duas e meia e eu ja limpei a casa, lavei roupa e fiz banho de creme nos cabelones...alta energia!

Tive sonhos engraçados, de balão no sempai, no rodrigo, na andreza...mas não dei balão na minha bioesteticista e unica culpada pelas minhas saudáveis 24hrs (quase) de sono.

Hoje vou trabalhar o dia inteiro...e acho q vou comer pizza...ontem meu alimento foi um iogurte e franguito assado...

Acho que eu estava precisando dessa over dose de sono devido a tantas modificações que acontecem na minha vidoca...comprei os bilhetes para ir pra sampa, acho que desencanei daquele pelo qual eu tinha amor...acho q não sou boa em criar laços...na verdade acho que estamos em sintonias diferentes e o que ele quer definitivamente não é o que eu quero. Mas gosto dele...bem fofinho...mas...não falamos a mesma "lingua do amor"...hihi...vou respeita-lo.

Hoje é domingo e tenho uma surpresa absolutamente super! Minhas fotos! Olha essa super conceitual...hihi

Essa é a super lua cheia! Linda e energéticamente fascinante



Tudo by Iris....se cuida Henri Bresson...tô chegando pra ficar na história...hahahahahahaha...dos que se acham...só se for...bjo!

quarta-feira, 11 de abril de 2007

Pois é...tem gente que fica com namorado no pensamento...outras com as contas para pagar, outras com numeros para jogar na loto...eu...há dois dias tenho duas coisas dançando no meu cerebro:

"Meu canto de morte,Guerreiros, ouvi:
Sou filho das selvas,
Nas selvas cresci;
Guerreiros, descendo
Da tribo tupi.
Da tribo pujante,
Que agora anda errante
Por fado inconstante,
Guerreiros, nasci;
Sou bravo, sou forte,
Sou filho do Norte;
Meu canto de morte,
Guerreiros, ouvi.
Já vi cruas brigas,
De tribos imigas,
E as duras fadigas
Da guerra provei;
Nas ondas mendaces
Senti pelas faces
Os silvos fugaces
Dos ventos que amei.(...)"
I juca Pirama - Gonçalves Dias

"...Com meu bem fui ao cinema assistir ao festival quando apareceu o pica-pau na hora de beijar meu bem na tela apareceu alguém ou ou ou ou ou o pica-pau..."
O Picapau - Erasmo Carlos

Então...acho q preciso me distrair...e voltar a pensar em listas e css's

segunda-feira, 9 de abril de 2007

Sabe aquela sensação de que vc encontrou alguém diferentemente igual. É estranho mas estou bem envolvida...é como se eu tivesse encontrado uma pedra rara mas simples...igual as outras mas de uma gema diferenciada...daquelas que só vemos com lentes de aumento...

...desde então meus dias são coloridos e suaves...como há muito não eram...sei que há mentiras, há segredos, há histórias desconhecidas mas, mesmo assim, a novidade do sentimento é tão doce e quentinha que faz tudo ficar pequeno...é como se voltasse a ser menina pequena e quisesse gostar de alguém e fazer desse alguém uma especialidade que me envolve.

me descubro romântica, sonhando com realidades diferentes. Querendo gostar de uma única pessoa que se torna distante na geografia mas muito próxima em pensamentos. Sei que poderia escolher pessoas aparentemente melhores, pessoas que aparentemente seriam perfeitas, iguais as dos sonhos da época ingênua mas não...o imperfeito é urbano, pode ser doce e real...com todas as suas notórias marginalidade em caráter, mas de coração pulsante e acolhedor...

é se sentir em casa mesmo em território estranho, se sentir "atemporalizada" mesmo com poucos minutos e perceber que a eternidade é diferente de excesso de horas...mas é exatamente uma coleção de sentidos...

gosto disso tudo...nada é perfeito pois o perfeito não existe. Tudo problemático e complicado mas docemente querido...

Poderia querer outras pessoas, outras coisas, outros planos...poderia tranquilamente viver mais 20 e tantos anos sem lembrar que ele esteve sob meus dias...não seria difícil...faz parte dos encontros e desencontros dessa jornada fantástica que é viver...

mas a questão é: posso tranquilamente...tenho consciência disso...mas não quero...

quero realmente, hoje, tentar ficar junto...como se fosse possível tudo...como se a vida brotasse dos olhos...como se o amor pudesse existir...para mim e dentro de mim...

domingo, 1 de abril de 2007

Hum...sabe a pulga...aquela que fica atras da orelha!
ela voltou...

quinta-feira, 29 de março de 2007

sou meio anta...mas acho que sobrevivo...o calor está ridículo e já está mais do que na hora de acabar...

quarta-feira, 28 de março de 2007


O Pop tomou conta do meu ser...sutilmente...

quarta-feira, 21 de março de 2007

Então...estava eu subindo uma rua lá do centro, a pé, filosofando sobre as regiões centrais das grandes metrópoles e concluindo que o centro de Sampa é mais simpático que o daqui...quando me deparo com vários cabeludos que me chamam a atenção...olho...olho de novo...e não é que eram os caras do Blind Guardian...e estavam hospedados no hotel que minha irmã sempre fica quando vem pra cá...

Obviamente que aproveitei e tirei fotos com os caras...fiquei super serelepe saltitante...péssimo comportamento para uma pessoa que curte metal progressivo...mas tudo bem...foi emocionante...a uma hora atrás se os caras morressem iria ficar a minha cara katitíssima fotografada nas córneas dos belos! Sim...pq se depender das fotos tiradas...sinceramente...não haverá provas...aiquetudoooo...

Daqui a pouco o povo vai estar se descabelando lá no horroroso Opinião enquanto eu tirei fotos sem o menor stress!

Muito legal...mas realmente queria andar com a meleca da maquina fotografica que comprei para usa-la...tava olhando meu celular...é só nele q tem fotos importantes!!! E todas elas podres! A pessoa que não sabe ser tecnologicamente evoluída é fogo.

Minha poesia do dia:

Sempre chega a hora da solidão / Sempre chega a hora de arrumar o armário
Sempre chega a hora do poeta a plêiade / Sempre chega a hora em que o camelo tem sede
O tempo passa e engraxa a gastura do sapato / Na pressa a gente nem nota que a Lua muda de formato
Pessoas passam por mim pra pegar o metrô / Confundo a vida ser um longa-metragem
O diretor segue seu destino de cortar as cenas / E o velho vai ficando fraco esvaziando os frascos
E já não vai mais ao cinema
Tudo passa e eu ainda ando pensando em você

Penso quando você partiu / Assim... sem olhar pra trás
Como um navio que vai ao longe / E já nem se lembra do cais
Os carros na minha frente vão indo / E eu nunca sei pra onde
Será que é lá que você se esconde?
Tudo passa e eu ainda ando pensando em você

A idade aponta na falha dos cabelos / Outro mês aponta na folha do calendário
As senhoras vão trocando o vestuário /As meninas viram a página do diário
O tempo faz tudo valer a pena / E nem o erro é desperdício
Tudo cresce e o início / Deixa de ser início
E vai chegando ao meio / Aí começo a pensar que nada tem fim...
O Avesso Dos Ponteiros
Ana Carolina

terça-feira, 20 de março de 2007

"...Que um suave acalanto te acompanhe, na terra ou no espaço, e por onde quer que o imanente invisível leve o teu viver.
Que o teu coração sinta a presença secreta do inefável!
Que os teus pensamentos e os teus amores, o teu viver e atua passagem pela vida, sejam sempre abençoados por aquele amor que ama sem nome.
Aquele amor que não se explica, só se sente.
Que esse amor seja o teu acalanto secreto, viajando eternamente no centro do teu ser.
Que este amor transforme os teus dramas em luz, a tua tristeza em celebração, e os teus passos cansados em alegres passos de dança renovadora.
Que jamais, em tempo algum, tu esqueças da Presença que está em ti e em todos os seres..."
(fragmentos de uma oração celta)
Festeje o hoje. Ele merece

segunda-feira, 19 de março de 2007

to tão melhor de boa...isso me deixa xom uma certa felicidade no meu campo...não que as coisas estejam 5 estrelas mas estão como devem estar! E isso é perfeito! Minha gata Boolie q estava maluca está voltando ao normal. Minha vida está fluindo e o amor que tem dentro de mim tb...sabe quando vc até se assusta por achar uma pessoa tão parecida com vc? Pois é...isso é fofo...assustadoramente fofo! Vou fazer meu celular funcionar novamente...

vou pagar minhas contas e ver se tenho notícias do xu...beijo!
Ah! Betito! sei que foi teu o recado do post abaixo! Seu bocó! :P

domingo, 11 de março de 2007

Aiquelindoooo
a vida até q é fofa as vezes e nos ensina muuuitas lições. A primeira de todas é: quando vc fizer uma coisa muito burra e cretina e envolver pessoas que vc gosta a melhor coisa é imediatamente ficar NA SUA, em silêncio, esperando a criatura deixar de querer te matar...deixa ela vir falar com vc e se quiser discutir relação discuta...mas se não falar nada finja que nada aconteceu e continue a viver feliz...tem coisas que realmente é melhor esquecer!

Falando em esquecimento...vi um filme tão xuxu hoje que me fez chorar horrores...é de uma moça que perde a memória...a atriz é a Drew Barrymore que está mais descabelada do que nunca mas muito legal...acho que quero um amor assim...que me aceite como eu sou: paulistana e marciana...tão romântico...

Tenho que trabalhar e recebi um convite irresistível de ir tomar banho de piscina...mas tenho q colocar umas coisas em dia...meus jobs estão atrasadíssimos dada a minha óbvia vontade de não fazer nada...assisti Bob Esponja também...e provavelmente chorarei mais pois vou assistir closer antes de dormir...minha conexão está animal! Baixei tudo rapidinho!
Acho que to com megas e num tava sabendo...preciso prestar atenção na minha conta de telefone...

Viciei em sorvete de pave...tomei 3 litros esse fim de semana e comi paella que também me viciei...muito booooom! Ontem a noite sai com minhas amigas e fui em um lugar que não tem nada a ver comigo e definitvamente descobri q não tenho que ir nesses lugares...mas tava legal...mas fui embora as 2 da manhã...

Dancei um pouco, bebi cerveja (que meu psi não descubra...mas vou contar p ele!), troquei idéias, vi pessoas q não via a muito tempo e dormi bem...foi engraçado estar lá naquele lugar fora dos meus gostos...olhar aquelas minas absurdamente produzidas e eu de saia jeans rasgada, botona e camisete preta com cabelo preso e oculos...total fora dos padroes...não me senti mal...afinal já acostumei em ser eu mesma...me achei tão linda...e olha que isso num é comum...eu me amo...mas não sou apaixonada pro mim a ponto de me achar linda sempre...mas odeio com todas as minhas forças pessoas esbarrando e se apertando em mim...isso não dá...mas nem fiquei revoltada nivel 5...por incrivel que pareça estava nível 1 mesmo...mas não vou fazer mais isso não...deve ter em algum lugar dessa terra um ambiente q tenha gente legal, boa musica e bom condicionamento climático...e se esse lugar tiver muitas patis acho que sou até capaz de aguentar.

Ontem eu estava muito menina rica...muito engraçado ver isso...muito engraçado...não que eu o seja...só tenho coisas e confortos porque trampo pra caramba...quase como uma condenada! Mas me adoro! Sou estranha! Mas sei que tem perdido por ai pessoas que nem eu! Tô feliz...isso é bom e raro nos dias de tempestades. Bom domingo!

sexta-feira, 9 de março de 2007

É impressionante como a pessoa que fala demais e fala o que pensa dá fora...sei que sou uma mala sem alça...as vezes falo as coisas que me vão ao coração e esqueço completamente que o outro não é obrigado a estar de bom humor o tempo todo e muuuito menos que vão gostar de uma mulher achando que é menina de 7 anos falando as verdades...foríssimo.

Será que aprendo um dia? Que vontade de chorar pela minha atitude totalmente fora dos padrões...agora já era...quem fala o que quer ouve oque não quer...tenho q cumprir a função dessa máxima...

Estupida! Burra e estupida! Que ótemo começo de FIM de semana!

No mais tá tudo...as coisas profissionalmente falando estão interessantes, lovisticamente caóticas mas como sempre estão assim...está tudo perfeito, familiarmente zero (oq também é comum) mas espiritualmente começando a ficar em níveis suportáveis...

Esse final de semana vai ser legal! Seria super perfeito se eu não fosse uma boca aberta profissional...

segunda-feira, 5 de março de 2007

hum...hoje to um pouco encanada...todas essas coisas organicas e psicológicas que estão acontecendo comigo...bateu medão...uma insegurança de lidar com essas coisas sozinha...sei que já tive momentos mais funestos e dei conta...mas sempre fica o medo de não sair da tempestade.

Tô gastando grana demais para me cuidar, já estou ficando no meu vermelho e sei lá...pouquíssimas melhoras...me cobro demais, sou muito sistemática e acho que isso atrapalha. Hoje me disseram que eu devo voltar para Sampa e morar lá...eu sei disso. Existem duas coisas que preciso urgente fazer e uma delas é esse retorno. Mas ambas são muito delicadas...requerem um jeitinho que eu não tenho neste momento...num to nem conseguindo pensar direito nas coisas...pensar no carinha que conheci e que adorei e passaria longos tempos perto dele...isso é estranho...

Estava voltando da locadora hoje, observando a quantidade absurda de indigentes que existem na minha região e pensando que definitivamente o dia de hoje está estranho...voltando do trabalho a avenida que sempre passo estava com aspecto claustrofóbico...a rua, misturada com essa fina camada de vapor quente que sai do chão por conta dessa chuvinha sem sentido também aumenta a sensação sufocante...

Estava lembrando das palavras do meu psiquiatra falando que a cura de estados depressivos e um tratamento corporal, social, psicosocial e espiritual...nesses pequenos espaços de tempo entre minha casa e a locadora fiquei pensando nisso...e lembrando de uma conversa que havia tido antes de desligar o micro do meu trabalho e vir para casa, sobre ilusões...

Destas tenho poucas...acho que a vida se transformou em fria e complexa organização. Penso na religião e percebo que ela também me desiludiu...e que meus novos credos a respeito da natureza são frutos disto...não há nada mais palpável do que a fé na natureza das coisas...e ao mesmo tempo isso é tão abstrato...

Tenho sonhos...muitos...ilusões eu não tenho conscientemente...mas ainda queria que alguma coisa rápida e distinta dos meus dias acontecesse para eu despertar desta apatia sem graça que esse cotidiano em terra insólita me proporciona...

Não sou uma pessoa de paz...sou de guerra...acho que a monotonia do dia calmo de verão com suas histórias difíceis e o cotidiano massacrante e delimitado me fazem mal...acho que queria minha mãe...

domingo, 4 de março de 2007

ok...hoje é um dia muito especial na minha vida de chef de cozinha doméstica: tenho um café irlandes e finalmente fiz a paella mais tudo que já vi...tá...o arroz ficou meio unido mas é porque perdi a habilidade de cozinhar arroz normal, uma vez que só tenho utilizado o integral.

Achei um kit paella super bom no supermercado e comprei! Legal que já vem os bichinhos na quantidade certa e não é produto de caixinha! Amei! Agora vou começar a receber amigos em casa com minha Paella! ...infelizmente pouquíssimos irão gostar...hehe

No mais esse fim de semana está tumultuado...não gosto disso...quer dizer...até gosto...mas não agora...no meu estado deprê...aliás sou a depressiva mais ativa que já vi...mas hoje tinha aula de japones e eu não quero ir...desencanei...de todas as minhas atividades extras...

...bom...esse fim de semana cuidei de mim. Ontem passei a manhã na clínica cuidando do corpitcho (fiz até as unhas que estavam fazendo aniversário de tanto tempo q não cuidava delas), cauterizei os cabelos...aliás eles estão durissimos e não posso lavar por 3 dias...e a pior experiência de uma mulher prática é passar chapinha no cabelo quando a temperatura natural está beirando os 40°...não tentem fazer isto em casa...

Assisti uns filmes bem legais...a maioria deles, desenhos...meu cabelo está esquisitamente grosso...é por causa da queratina...mas é estranhérrimo...

...mas na verdade fiquei muito reflexiva esse fim de semana por conta de uma certa conversa, com um certo amigo virtual...sim! daqueles que você conta toda sua vida e nunca viu a pessoa ao vivo...ele é estranho...eu tb...mas acho que ele tá muito encanado com a vida...e não sei se sou uma boa companhia e conselheira para ele...queria ser mais empática e ajudar a resolver os problemas dele e do mundo. Mas sou distante. Ele queria se apaixonar pela vida...é isso que entendi...mas não corre atrás dessa paixão...fica esperando ela bater na porta dele com biscoitos e milkshake...ai eu fiquei pensando em mim que não espero nada chegar e vou atrás de tudo que eu acho bom para minha sobrevivência ainda que isso signifique perdas no meio do caminho...acho que nós dois somos absurdamente egoístas e não pensamos em mais ninguém a não ser na gente mesmo.

Ele na sua estagnação para não se magoar com o diferente e eu na loucura de buscar o diferente para não me magoar...somos esquisitos e estranhos...

vou trabalhar e conversar com o carinha de novo...prometo não tentar me matar...hahahahaha...pintei minhas unhas de rosinha! super delicado!

terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

Hoje realmente é um dia de comemoração: Depois de 7 anos...sim, eu disse 7 ...eu consegui dormir relaxada!

Sabe aquele sono bom...q vc acorda com o corpo pesado...fica até com torcicolo de dormir em posição esdrúxula e sente que não ficou prensando seus maxiliares? Nem acreditei! Acordei super cor de rosa hoje e me vesti como tal.


Sem contar que consegui dormir até as 5 da manhã e não somente até as 3 como de costume! Sou uma pessoa realizada em plena terça feira, penultimo dia do mês


E viva las mega babies!


domingo, 25 de fevereiro de 2007

Hum...tudo bem...além de estar ficando sem cabelos eu estou indiscretamente ficando sem vontade de uma série de coisas...minha arte marcial já era, meu japones tb, tô lutando contra minha vontade para não abandonar a natação, estou imensamente sem vontade de fazer freelas e acho que seria super legal ficar deitada na cama dormindo...devo contar isso para o psi....

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

São quase 10 da noite e já estou indo dormir...é incrível como estou serena...hoje, por conta de uns big problemas ocorridos lá no trampo me stressei...mas nada comparado à Iris antes da fluoxetina...acho q o fato de eu estar in love deve ajudar tb...

estava pensando nessa coisa de escolhas de parceiros...a gente conhece tanta gente...tanta gente mais bonita, mais inteligente, mais rica, mais descolada, mais diferente, mais simpática e quando nos damos conta todos esses "mais" não tem o menor sentido...exatamente quando achamos um que sobrepõe todos os "mais e menos"...é interessante isso...vou la...bjo

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007

Então...descobri que minha gata Pepa é uma British short hair de R$1.500,00. E estava jogada na redenção quando bebezinha e eu ganhei ela dos protetores voluntários.

Resolvi repensar minha relação com ela e com a Boolie e vou trocar de ração. Hoje conversei com um diretor de uma dessas fabricas de tecnologia q não sei qual é (acho que ATI) e ele tem um British short hair também e ele dá uma ração para os bebes dele que não deixa cair pelo...

Ontem dei remedinhos para as belas e hoje conversei seriamente com elas e disse que não poderemos dar mais ração para nossas formigas...agora a ração será exclusivamente para alimentar gatos.

Acho que foi produtiva nossa conversa. Boolie está um pouco enciumada e Pepa está mais feliz. Não. Não vou tirar a Boolie e ficar sendo fofa e xuxu só com a Pepa...mesmo porque a Boolie tem a minha mala personalidade e a Pepa é a coisa zen da casa.

No mais está tudo bem. A vida não é um moranguinho e meu psiquiatra agora acha que sou moda e me diz que posso ser bipolar...sinceramente ele está fora da casinha dele...e hoje eu dei uma consultoria para ele...tá vendo...uma pessoa que não tem um msn, num tem um orkut e não sabe que a internet pode ser interativa...ele sim que é lelé...se pá esquizofrênico vivendo num mundo a parte...mas quando sai do consultorio ele me prometeu que não mais será um analfabeto virtual. Confio no meu poder de cura. Dei um site para ele e receitei um blog...acho que vai ser bom...vamos começar o tratamento dele de forma leve...depois vou lhe aplicar orkuts, flirks e por último youtube...

Creio que a cura dele é certa...quem sabe mês que vem ele já tirou essa idéia doida da cabeça sobre bipolaridade.

Vou la falar com o xuxu

Bjooo

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

Hum...acho q a idade está me fazendo mal...hoje sonhei com o povo lá na balada do niver...tinha gentes estranhas...a começar pelo dani...meu colego da faculdade...foi engraçado ele ir na minha festa de aniversário do sonho...a gente quase chorou e se abraçou horrores e hoje eu fiquei meditando porquê...
então, enquanto eu vinha para o trabalho fiquei meditando a respeito deste sonho e imaginando como seriam nossas conversas...
primeiro me imaginei na faculdade...eu era uma goiaba...hoje ainda tenho muito de goiaba mas sou mais posicionada...depois fiquei pensando: acho q era legal ser daquele jeito...mas eu num era uma mala-sem-alça...eu era legal...
não que eu seja uma mala-sem-alça...tipo...sou...tá bom...mas sociável...hehe...mas sei lá...acho q para aquela época tõ meio "irreconhecível" em personalidade...num sei se o dani iria gostar...ai fiquei lembrando que rolava um clima...imaginei se tivessemos continuado o convivio se teríamos namorado...hoje...exatamente hoje eu acho isso impossível...naquela época até podia ser...eu era boazinha...
esses tempos ele queria me ligar mas acabamos nos desencontrando...acho q ainda sobraram algumas coisas dentro de nós daquela época...sei lá...
...mas quando eu imaginei encontrando ele me choquei com as conversar imaginárias que ele encontraria...nos primeiros momentos seriam super efusivas e felizes...dessas conversas de reencontros felizes mesmo...num segundo momento me percebi confessando tristesa, cansaço, falando de religião e futuros...me vi completamente perdida dentro de inúmeras idéias e sem a menor intenção de sair dessa confusão...
...abria meu coração para ele como se fosse a ultima pessoa com empatia do mundo...
achei esquisito pra caramba...e fiquei pensando nisso tudo...nas coisas novas que to "lendo em mim"...aicredo...essas descobertas todas e essa crise cerebral e esses lutos...fico feliz de olhar tudo isso com olhos de realidade mas assusta...
vou falar com o dudu q tá piscando no msn...bjo

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2007

fui para a casa da minha irmã este fim de semana. Ela esta em crises com o marido dela. Nada extremo não fosse o seu temperamento. Acho que descobriu como os homens funcionam e não tá curtindo o que está vendo. Fico chateada com isto mas cada um segue seu rumo. Acho que eu num tenho algumas ilusões a respeito do universo masculino...deve ser porque trabalho muito diretamente com eles desde muito tempo. São uns sapinhos mesmo. Nada românticos e principescos.

Minha irmã é uma ótima cronista e com certeza muita gente ainda vai ouvir falar dela. Não que seja minha irmã, pois sei definir o bom e o ruim sem bairrismos (sou chata demais para puxar saco). Mas voltando ao assunto, ela me falou de uma crônica que escreveu a respeito de sapatos. Ela me contou que até pouco tempo usava sapatos um numero menor que o seu. Minha mãe morreu quando ela era pequena e usava esse numero e desde então nunca mais mudou.

Quase 18 anos usando um numero menor que o pé dela porque num tinha ninguem para lhe dizer que era outro, que havia crescido e consequentemente, o pé também.
Fiquei muito pensativa e reflexiva quando ela disse isso. A gente meio que parou no tempo desde a morte dos nossos pais. E cada uma de nós tem uma versão do fato refletido em nossas vidas até hoje. É engraçado como a gente está vivendo alguns momentos semelhantes de "acordar".

Me doeu ouvir ela falando dos sapatos como a dor que sinto cada vez que vasculho minha mente em busca de informações que dizem unica e exclusivamente a minha familia, meus descendentes...as vezes me perco na busca do passado para entender meu presente e percebo tantas lacunas que nunca irão ser preenchidas como minhas raizes, origens e ancestralidades.

Alguma coisa muito parecida como se tivessemos mudado de vida sem ter vestígios de passado.
Tenho certeza que minha irmã ficou feliz por ter mudado o numero do sapato da mesma fora que fiquei feliz quando descobri que sou chata, cricri e irritadinha. É se conhecer a fundo...buscar ligações cognitivas nas nossas primeiras histórias para reconstruir as próximas.

Isso me deixa tranquila de certa forma. A única coisa que quero muito é saber das histórias dela para não acontecer a mesma coisa conosco caso ela parta e deixe o meu sobrinho orfão. Quero montar para ele as origens dele a partir das vivências dela para que nunca se perca e se confunda com outras pessoas. Não sei direito como dizer isso a ela.
Talvez nem diga.
Talvez somente escute e aprenda as suas histórias.

não vou corrigir o texto.

quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

Tô meio cansada hoje...e ainda tenho que arrumar as coisas para viajar e o fato de não ter caido nenhum deposito na minha conta me deixa stress...mas já tá tudo meio certo. Hoje durmo super cedo, amanhã saio super cedo e compro as passagens e hoje arrumo a casa e a mala.

Meu celular está quebrado e isso me assusta pq não tenho dinheiro para comprar outro e nem quero gastar com isso pois tenho que economizar.

vou agilizar as coisas...tchau...

terça-feira, 30 de janeiro de 2007

Ultimamente tenho me lembrado muito de quando era pequena. Não sei se porque estou fazendo natação (que era meu esporte de infancia depois do balet) ou porque estou numa fase tão complexa da minha pequena vida e enxergando tanta coisa grande nela que me faz inconscientemente me buscar pequena para entender a grande.

É estranho...a sensação é que existiram duas iris distintas. Uma desapareceu com a morte dos pais e depois de quase 20 anos voltou e está perdida. Me percebo acordada. Essa é a sensação que explica bem a sensação. Lúcida, conectada a realidade e ativa na minha própria vida.

É estranho olhar essas letras pois para uma boa parte de pessoas que diariamente trocam comigo isto não faz o menor sentido mas para mim tem toda a diferença... até do ar que respiro. Na verdade os próximos posts serão mais para eu analisar esta nova etapa do que para alguém que está lendo...desculpe...totalmente inmyself.

Hoje em especial me lembrei muito de uma vez que briguei com toda a sala de aula e ninguém falava comigo...foi horrível e me lembro da sensação até hoje...não sei o que eu fiz mas boa coisa não foi...aliás...olhando este cenário, dá para perceber nitidamente minha vocação para pimenta...não me lembro de ter sido uma criança doce e serena...sempre fui estriquinada e tirana...cheia de idéias que adorava impor para as pessoas ao meu redor.

Me lembrei de quando aprendi espanhol...eu deveria ter uns 7 anos...no máximo 8...peguei o livro da minha mãe e comecei a ler...e fui aprendendo coisas q até hj sei por causa daquela época...hehe...pq depois nunca mais estudei...mas até leio legal coisas em espanhol...

Eu não parava...sempre alimentando minha mente com informações...lembro da minha coleção de desenhos de cabelos, da coleção de plantas de apartamentos, das bombas, da casinha de bonecas de papelão que eu e minha irmã adoravamos brincar e construir.

lembro que teve uma época que minha mãe descobriu que eu tinha QI acima da média e ficou biruta...num lembro se fui na psicologa ou se não fui...sei que ela me deu uma revista de adultos para ler com informações sobre esta "excepcionalidade" e depois se densecadeou a maior maratona de compromissos na minha vida...fazia todos os cursos imagináveis e todos os dias...as aulas de ingles eram com uma turma mais velha e chata p caramba e eu morria de vergonha...

lembro que o que eu mais gostava era de estudar em casa duas coisas ao mesmo tempo e ouvir musica...acho que musica ouço desde muito pequena...ligava na transamerica ou na jovempan e já era...

O que penso disso tudo: eu era uma menina estranha. Enquanto a minha irmã brincava na rua com as vizinhas eu lia, criava planos infalíveis, projetos para a Matel (antiga estrela) e para futuros carros mas era absolutamente feliz.

Confeccionava as roupas da minha barbie (alias passava horas costurando depois que enlouqueci minha vó para me ensinar o ofício), cortava todos os cabelos de todas as bonecas segundo o manual de cabelos feito por mim, aprendia a cozinhar com minha avó, azucrinava minha mãe com perguntas complicadas e enlouquecia meus colegas de classe com minhas idéias malucas...sim...sempre tive bom humor...mesmo pimenta...

Eu era uma criança feliz. Solitaríssima mas feliz porque podia criar tudo e aprender muito. Era como se o mundo não tivesse limites.

É legal olhar isso tudo e ver agora como sou. Exatamente assim...a pequena iris engenhoca. Hoje não viajo na maionese pq tenho bocas felinas para alimentar mas sou eu aquela de ontem...e eu passei quase 20 anos negando isso...

Hoje me olho tomando psicotrópicos e não entendo porquê...mas entendo sim.Entendo exatamente a extensão de tudo que minha psicologa diz, das coisas que vivo e do meu reconhecimento de mim...tudo parece dificil pela dimensão estranha que veio...

Olhar minha essencia me faz bem...tenho estudado muito a respeito da ansiedade que sinto e do cansaço tb...resultado de mudanças...elas doem um pouco mas me libertam...como eu disse para mim mesma hoje: Eu consigo divisar o exato futuro que teria se continuasse a seguir esta estrada e sei que não era nada bom...mas como estou mudando de rumo...ao menos tenho a possibilidade de encontrar no novo caminho coisas boas...já que o antigo estava fadado ao insucesso.

Bençãos.

domingo, 28 de janeiro de 2007

Pois é...final de semana muito zen...aliás, zen até demais. Desde que comecei a me cuidar tenho sentido muita dor. Nos dentes, no interior da minha alma. É como se houvesse uma espécie de caminho de pedras para chegar a uma situação física e mental mais sadia.

Kenjutsu não mais treinarei por causa da coluna. Isso é triste e desestimulante mas por outro lado é bacana conhecer de perto meus limites e perceber que eles não são assustadores e sim delimitadores.

Meus estudos sobre religiões antigas estão sendo extremamente produtivos e eu estou conhecendo alguns núcleos de mim que já não lembrava. O remédio me acalma, o contato mais direto com meu corpo me possibilita um conhecimento exato de onde posso chegar e do que eu estava fazendo comigo.

Me assustei muito com algumas "reais" que esse zelo me proporciona. Antes, essa coisa tensa que sou me parecia de certa forma bonitinho mas vejo que é maior do que eu imaginava e por incrível que pareça, eu sentia o peso desse fato mas não me dava conta.

Sim...bem como eu previ este ano vai ser difícil. Será o mais diferente de toda a minha existência eu já sei...sinto uma Iris antiga acordando e tentando se adaptar a nova...palavras estranhas eu sei...mas reais de sentir.

Tô bem comigo...mas isso vai ter um preço engraçado de se mensurar. Como estou insone vou dar uma navegadinha básica na net e depois trocar idéias com Boolinha...bjo

sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

Hoje acordei estranhamente quieta. Um desses silêncios de alma que nos leva a reflexão. Talvez pelo filme que assisti antes de dormir, talvez pelos sonhos que tive...estranhos sonhos.

O fato é que hoje estou plena de silêncios.Não posso dizer que isso é triste pois não é. Também não me parece melancolia e nenhum tipo de sensação derivada de baixos níveis de serotonina.

Hoje é um dia de pensar. Pensar na diversidade, no diferente e na minha própria diferença e confesso: pensar na diversidade me faz familiar e igual. Essa sensação é quente e aconchegante.

De repente o silêncio deriva de crescimentos. Hoje vou ficar quietinha então só crescendo...em silêncio.

... fendas sinápticas...

terça-feira, 16 de janeiro de 2007

ok...a vida continua...e as férias acabaram...
vamos a alguns feitos nobres destas férias:

- Diminui medidas
- Não diminui peso
- Consegui ir 3 dias na academia e não me stressar
- Dormi
- Entrei na natação
- Comecei fazer limpeza de pele
- Fiz algumas sessões de drenagem linfática
- Fiz massagem
- Li muito
- Meditei e refleti
- Estou religiosa
- Re- conheci o meu bairro
- Dormi de novo
- Fiz trilha
- Viajei
- Não trabalhei
- Fui picada por borrachudo
- Coloquei aparelho
- Brinquei com as gatas
- Conheci meus vizinhos
- Virei vaidosa
- Fiquei zen
- Não atendi telefone
- Nem campainha
- Não usei relógio
- Não usei jóias
- Fiquei com o cabelo preso e oculos a maior parte do tempo
- Coloquei as lanternas japonesas na casa

Férias muito produtivas. E venha 2007.