quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Sobre máscaras caindo de si



Quando a máscara cai para nós mesmos. Ela também cai para todos aqueles que nos cercam. Saber-se realmente significa espalhar-se reinventada como se fosse sementes ao vento. E onde cair, vai brotar verdades. Doa a quem doer. Custe o que custar.

É perigoso saber-se. Precisa muita sabedoria para arcar com as consequências.