segunda-feira, 28 de fevereiro de 2005

Como proceder em tempos modernos, quando não se é muito moderno:

Definições Básicas

- Beijar mais de duas vezes em dias diferentes = namorado
- Beijar mais de duas vezes num único dia e não mais faze-lo = ficante
- Beijar mais de duas vezes em vários dias e não ser namorado e nem ficante = confusão

Iris também é cultura.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2005

Iris em resumo:

- Transformando-se em nerd (e gostando disso);
- Fazendo viagens astrais;
- Não fazendo a unha;
- Dormindo pouco;
- Não comendo coisa que presta;
- Pesquisando bairros para morar;
- Conhecendo gente esquisita (mas isso já é normal);
- Com TPM.

Assim que colocar meu sono em dia e, consequentemente meu cérebro começar a funcionar novamente, escrevo coisas mais substanciais.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2005

É engraçado que, quando a mente está visivelmente cansada, ela produz algumas coisas interessantes.
Hoje de madrugada me vi basicamente gritando crédito não!
Não me deem crédito".
Motivo: Sonhei que acabava de sair de uma loja de carros importados, dirigindo o meu, classiquérrimo, com a mala da minha irmã e um colega de trabalho, mala também, ao lado me contando a respeito de suas intempéries cotidianas e, aflitíssimos por causa da festa que estaria, eu, oferecendo logo mais, quando olho o porta luvas, entediadíssima com as futilidades advindas do dinheiro quando deparo com um envelope de um determinado banco (que eu nunca teria conta em sã consciência).
Para meu terror total eram dois talões de cheque super especiais com cartão de crédito munido de um limite enlouquecidamente alto...meu terror foi tão grande que comecei a chorar no meu sonho e acordei amedrontada.
Ter crédito é legal.
Ter coisas é bacana...mas o excesso de futilidade que elas acompanham são chatíssimos...
Nunca quero deixar de ser meio alternativa.
Que sonho ruim...um importado clássico...ainda se fosse um jipe...

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2005

Hum...até que hoje a aulinha de lógica rendeu...até inventei umas frescuras para um programinha que tinha que fazer...acho que dentro de mim habita uma programadora dormente...que fofo...

terça-feira, 15 de fevereiro de 2005

Ó...te falo...sou tão boa em lógica quanto em trico e escolhas de namorados.
Essas aulas estão fulminando os poucos neuronios que restaram na minha cachola...
Pior de tudo que vou acabar engordando porque sinto uma fome absurda...
essa queima de neurônios realmente atrapalha meu metabolismo...tá loko...
mas é interessante que, por mais que meu cérebro seja totalmente das humanas, sigo o curso fazendo as coisinhas que tenho que fazer...
mas não sei o que será do meu raciocinio em março...
acho que até lá ja vou estar precisando comer muitas azeitonas pra ver se pelo menos os caroços sobem para minha caixa craniana para ocupar os imensos espaços vagos que está esperiência no mundo da racionalização está me trazendo...
achei definitivamente a Gleyce e por incrivel que pareça nada mudou e a gente voltou a ser amigas inseparáveis novamente...é engraçado quando a amizade é forte...
e ela tá perdida em terra estranha que nem eu. Legal a gente poder trocar experiências e relembrar velhos tempos, tô curtindo.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2005

Tava tudo bem, semana começando tranquila , quando vou falar com um amigo e descubro que seu primo morreu na estrada.
É o carinha que tava no celta com as duas garotas que saiu num jornal local.
Mundo complicado. Ele está abaladíssimo e como todo bom homem de 30 anos, programador e perdido, não tava sabendo muito bem o que fazer.
Conversamos um pouco, parecia mais calmo...mas a questão vai mais além.
A família dele toda está chocada. Uma morte que atingiu uma imensa extensão de pessoas.
Coisa triste.
O motorista descuidado na hora em que dirigia não parou para pensar em nada...que poderia afetar, pela sua imprudência, muitas pessoas e fazer assim, vitimas em váarios graus de extensão.
Fiquei triste...falei para me ligar precisando desabafar...mas nada modifica essa perda.
Fiquei chateada...na boa.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2005

Há muito não tinha uma dor de cabeça tão interessantemente grande. Culpa da minha abstinência de Sene...Tomei overdose e agora tô morrendo.
Mas disso tudo duas pessoas não me saem da cabeça e me assustam a realidade: Andréia e Clarice.
Meu...elas sao diferentes mas não sabem oque é carinho e amor.
Isso ainda me choca.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2005

Dia de Niver

24h00 - Fabian...o primeiro. Acho que ganhei uma HelloKitty do Dequinho.
8h31 - Tiago me ligou...que bonitinho.
9h00 - Claudia me liga e depois tira o telefone do gancho...mas pelo menos me desejou feliz aniversário. Gosto da minha irmã...mas ela está seriamente psicótica...
10h00 - Raquel me mandou e-mail, ela está bonita. A josi ligou, muitos parabéns...lembrei da festa surpresa que as meninas fizeram pra mim quando fiz 18 anos.
10h09 - Não paro de lembrar do sonho com minha avô paterna...que legal!
10h30 - Cristina me ligou. Devo 2 livros na Biblioteca
10h43 - André me aluga...mas adoro ele. Combino com a Gleyce um encontrão das Primeiras Lulu's em Sampa.
10h50 - Acho q vou comer risoles em Rio Preto com a Gleyce e a Gleyvia!
11h03 - Falei com o Allan Davis...Foi legal...Ha...foi legal sim! Cunhado gente fina!
11h20 - Claudia me ligou...penduramos no telefone...tô gostando disso!
11h39 - Não vou comer pizza...com os meninos aqui.
12h24 - Falei pro Mazza que não fui com os meninos porque fiquei com vergonha. Ele vai me mudar de lugar.
12h38 - Descobri que a gorda mal humorada da loja de celular é a Malpa amiga do Tiago...uhulll! Li os comentários no Blog...Obrigada fofos.
12h40 - Guzi escreveu o conto p mim OLHA QUE FOFO
12h47 - Acho bom o Lu me ligar...
12h56 - Tava pensando...cadê o Fabian?
13h02 - Fabian apareceu...Thales também...acho que ele é Lelé. Ganhei uma Hello kitty
13h09 - Tô estufada com o iogurte que tomei...
14h15 - Tô curiosa com daqui 2 horas...e lembrando do sonho com minha avó.
14h47 - Tô passando mal do estômago
16h09 - Que saco...to muito indisposta...esse estômago...
16h28 - Fiquei vendo AP's para o Fabian...meu estomago está me impedindo de trabalhar.
16h44 - Ufa...o Lu apareceu.
16h54 - Era spam...Grrrr
16h55 - Vou à Padoca ver a Josi
17h49 - Voltei da Josi...e já vou sair pro curso...
18h10 - Pprque existe verão na nossa vida?
18h40 - Um vento! Quem maravilha
20h30 - Quero ir pra casa
21h22 - Cris ligou! Que fofa!
22h56 - Quero dormir...na boa.
22h27 - Faltou o Lu...Meu estomago tá bem podre.

E foi assim, meu dia. Normal externamente, mas cheio de coisinhas enfeitadas por dentro.
Bjocas

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2005

Siiiiiiim!
Nina Simone substituiu o Damien Rice!
A Claudia é uma chata.
Mas uma das pessoas mais admiravelmente cultas no quisito poético, que conheço. Bota muito palhacinho cult de pseudo-sarau no chinelo.
Acho fantástico quando uma pessoa leva sua vida, poeticamente.
Ela o fez, não sei se faz ainda. Mas isso não importa.
Minha irmã sempre será pra mim alguém absolutamente inteligente e culto, porque tem frases dela que ainda gritam tantas realidades.
Uma delas, célebre na familia, hoje me veio a tona com a mais fria e suave de todas as definições:"...sem encontrar e se perder..."
Vivemos essa frase desde que nascemos.
Tem várias interpretações, várias pequenas nuances de vida dentro dela.
É...hoje essa frase soa como um monte de gente indo e vindo na vida, umas passando, outras ficando, algumas sendo arrancadas a força, outras introduzidas quase como um estupro psicológico.
Acho engraçado isso...essas inúmeras "entradas", pequenos encontros nos desorganizam toda a vida. Uma desordem do bem, porque tráz consigo o melhor de todos os presentes de boas vindas: Crescimento.
Mas nesse pequeno trecho, fragmento poético, existe também o outro lado. Porque a medida que nos encontramos acabamos por nos perder.
Perder a nós, em respaudo a novas informações que vem com o outro. Sei lá...encontrar e se perder.
Ele apareceu novamente. E novamente o pequeno trecho se fez real.
Droga...não consigo parar de ouvir Damien Rice.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2005

And so it is
Just like you said it would be
Life goes easy on me
Most of the time
And so it is
The shorter story
No love, no glory
No hero in her sky

I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes...

And so it is
Just like you said it should be
We'll both forget the breeze
Most of the time
And so it is
The colder water
The blower's daughter
The pupil in denial

I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes...

Oooooooooohh
Did I say that
I loathe you?
Did I say that
I want to
Leave it all behind?

Damien Rice
blower's daughter

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2005

Ontem bebi um poquinho e capotei na cama.
Foi engraçado...A tarde foi bem agradável e querida!
Tava agora pouco, olhando para trás, afinal é hora de retrospectiva, pois to ficando mais velha essa semana.
Vejo como cresci. Como mudei. Como alguns medos se tornaram lembranças doces e outros se transformaram em nada.
É engraçado essa coisa de crescimento. O tempo passa, as historias acontecem, a gente reve vários conceitos de várias coisas...e a vida segue continua e sempre cheia de pedrinhas para nos fazer parar e refletir muito.
Novamente cortei meu cabelo...tá fofo. Um corte diferente mas igual...pode? Pode sim...hehehe
Acho bacana, depois de tanta coisa ter acontecido eu conversar com pessoas, e gostar delas muito, que jamais pensei que fosse ver novamente.
Podem achar que eu deveria ser menos "Pollyana" com a minha idade mas não consigo. Acho que só sei ser viajona mesmo.
A Gleyce apareceu, achei fofo. A Pâm também anda super presente e isso é tão legal.
Sei lá...fico melodramática nos fins de ciclos vitais...vou sair pra papar alguma coisa.
Bjocas

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2005

Sono engraçado o de hoje.
Novamente tive um daqueles sonhos de fúria de natureza...dessa vez não era maremoto e sim um tornado se aproximava da chácara da minha infância...sensação angustiante...acordei antes do vento começar...não gosto desses sonhos constantes...definitivamente.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2005

15:45 - No ouvido, "two beds and coffe machine"...a tarde se arrasta simpática, chuviscos e ventinho frio, contrastando com o infernal dia de verão que anteceu a esse presente.
Pensamentos? Estão no lugar.
Há novidades acontecendo e um discreto medo destas, paira nesta cabeça. Mas há uma certa tranquilidade latende dentro de tudo.
É bacana porque acho que tô praticando a lição aprendida.
Tô muito triste por não poder passar o carnaval com Pâm e a turminha da Universidade...mas supero.
Acho que, na falta de familia, queria ver gente, que me conhece bem, mais perto. As vezes me pego vaga em pensamentos, e me questiono: "Será que um dia vou parar de sentir necessidade de ter "meus" por perto?
A resposta é obvia: Sim. A medida que o tempo passa, estreitam-se os laços e as histórias se fazem.
Cada uma com sua singularidade. Únicas e displicentemente eternas.
Hoje ainda teorizo isso. Não consigo contabilizar na minha realidade, tal "realidade".
Amanhã é feriado e vou estar só. Já não gosto tanto de feriados como antes. Eles são longos e solitários.
Prefiro os enlouquecidos dias de trabalho.
Mas essa saudade morna de ter "meus" por perto, não se aplaca com a vinda da minha irmã pra cá.
É engraçado mas isso pouca diferença faz, visto que ela não me considera alguém a se dar.
Falava isso com a Psi hoje. Essa coisa de não ter ancestralidade e nem clã.
Socialmente isso é complicado...e psicologicamente já foi, hoje não mais pois as coisas estão definidas na minha mente.
Afinal, quase 30 nas colunas já estava mais do que na hora de enxergar certas realidades.
Me dei de presente um celular. Um bonzinho, uma vez que o meu era tão podrinho.
E o meu antigo dei de presente.
Tô meio criança dado o fato do "brinquedinho".
É tão bom trabalhar tanto, tanto...e poder, com esse resultado, adquirir coisas.
Falava de raizes hoje. Percebo dia a dia que meu lugar parece ser aqui...e tá na hora de assumir isso e começar a fincar, estruturar e equilibrar minha vida e minhas mortes por estas paradas.
Legal tudo isso.
Hoje eu tô pra dentro como o dia...mas muito bem obrigada...vou tirar fotos.