terça-feira, 31 de agosto de 2004

Diretório Interno:

sexta-feira, 27 de agosto de 2004

quinta-feira, 26 de agosto de 2004

Sem maiores rodeios estou farta de farsas.
Pessoais e intransferiveis, hoje quero leva-las para longe dos meus sentidos e percorrer a fina malha que separa a razão da verdade.
As aparencias e o fato de estarmos inseridos em um contexto uniforme, onde tendenciosamente agimos e pensamos iguais me fazem sentir uma solidão que só eu poderia criar, por tentar me enquadrar, aonde não me pertence, não faço parte e, ao fim disso tudo, tentar criar conceitos e historias semelhnates quando na verdade conheço meu destino e futuro.
Pablo Neruda disse uma vez em uma de suas poesias "...esquece de tudo e de todos. E conserta teu telhado pois já começa a chover."
É isso que vou fazer. Cuidar da minha vida, não do jeito que querem mas do jeito que é e como ela pode ser de alguma forma, vivida.
Deixar para tras dogmas e preconceitos, assumindo meu papel real. Sofrido? Não. Legitimo, integral e pulsante.
Ainda que corre em sentido oposto; Ainda que não agrade a muitos, tirara rugas, desacelerara meus batimentos cardiacos e me trara uma discreta paz. Chega. De contatos, tentativas e enganos.
Quero mais que isso. Quero a mim.

quarta-feira, 25 de agosto de 2004

hum...tudo calmo...embora a correria, que não tá pouca, ta tudo rasoavelmente na paz. Minha casa nova é otima, as meninas sao fantasticas e a vida segue sua balada...falando em balada, vo para sampa com a paulitcha ve o ju, meu primo lindo, e comprar coisinhas japa...e aproveito ando pela paulista e vejo umas exposições..sei lá...não to com vontade de escrever...fui.

segunda-feira, 23 de agosto de 2004

ok...fim de semana bonzinho, fiquei caseira que só...tinha mil coisas pra fazer no findi mas devido a bebedera de sexta, que em impediu de ir em uma festa simpatica, acabei ficando emc asa e recebendo meus amigos por lá mesmo. Domingo nao coloquei a cara pra fora, assisti monty python e lutei contra meu lado dda fortissimo para assistir inteiro outro filme...assisti mas nao lembro muito pq pulava demais da cama para a cozinha...isso significa obviamente que comi demais tb mas nada afetou minhas medidas, novas diga-se de passagem, 44 de calça jeans...alias, isso foi otimo de conversar no sabado...me senti a gorda magra...hehehe
vou parar por aqui pq tenho bilhoes de coisas pra fazer e ainda tenho que corrigir redação pq mais tarde tenho que dar aula...

quarta-feira, 18 de agosto de 2004

A janela me absorve. A chuva, a falta de sentido e o proprio sentimento do vazio ocupa espaços que nao sabia pertencer-me.
Meu choro não sai, embora lá fora, finas e densas gotas me consolam, dando a impressão de minhas lagrimas esteriorizadas de alguma forma por fenomenos naturais que me agregam, mas nao partem de mim.
Da avenida tudo para, no céu confuso e enevoado nada desce e do outro lado do rio não há paisagem. Tudo tão diafáno, tão discreto, tão incontavelmente distinto entre as pequenas goticulas que poluem o azul do céu neste momento.
Lava ruas, transitos, almas, pensamentos. Ainda que a absorção seja exata, essa acepcia deixa vago, aberto, vazio. Tal qual era antes, embora a sujeira não permitisse ver.
E o que seria melhor então? Continuar na inerte tentativa de dizer a si mesmo, todos os dias, que o caminho é certo e a vitoria ja está prestes a honrar a historia dessa vida?
Não sei. Lampejos confundem a realidade transitoria com aquela inventada pelo sufoco, pelo limite, pela tristeza. E nessa desiderata de tarde tudo fica claro ao mesmo tempo que indecifrável.
E a conclusão não chega, o grito não sai e a lagrima pousa os olhos doentes do porvir. Não sigo mais distantes caminhos. Ouso apenas estar, do outro lado do vidro, olhando a chuva caindo, lentamente. Algum misto de emoção e frieza. Algum misto de juventude e senilidade. Algo de paz, hora de guerra.



Hum...chove em Poa..e minha gripe atinge picos de melecas mil...trabalhos atrasados, frilas ainda nao fechados ja atrasados...enfim, a constatação exata de que um dia sem trabalho ´por causa de febre e afonia podem simplesmente causar um completo quadro caotico de trabalhos por fazer...e eu aqui...escrevendo nesse blog...aimeudeus...eu só tenho um simples desejo: the sims

quinta-feira, 12 de agosto de 2004

Não to nem ouvindo musica...a porcaria do winamp nao tá funcionando...hum...Sabe...sou muito branca, gorda, miope, deserdada, inteligente, solidaria, tenho cabelos finos enfim...um grande ó. Mas ainda assim, sei lá, ontem eu dei o maior valor para o meu conjunto todo, minha educação, o controle que impuseram na minha vida e hoje nao dita regra alguma mais...enfim, todo esse compilado de qualidades e defeitos me tornaram eu, unica e sei lá, fadada a algumas situações mas ainda assim vale a pena.Acho que, de alguma estranha forma comecei a dar muito valor a essa torta vida que tenho, às minhas conquistas e só lamento não conhecer tantas pessoas que caminham meus caminhos. Mas as que estão na minha vida, indo contra e a favor de suas vontades, são admiráveis...vale tanto a pena.Sei lá...tá piegas isso mas é que to no alivio da vida, aquela coisa de vale de sombra e morte parece que saiu um pouco da minha reta e eu consigo tomar um pouco de sol e avistar folhagens verdes no meu caminho. As vezes custo a acreditar que isso é pra mim.Por isso algumas coisas passam a perder a importancia nesse exato momento, ao mesmo tempo que outras se tornam fundamentais sem eu ter noção do quanto o eram.Tempo, nome bobo, esquece as horas, se anula nos fatos e não se importa com nada. Um bebado se equilibrando numa noite de chuva. Eu ganhei um pouco dele, no lugar errado mas era meu. Hoje é bem isso, minha vida, um reflexo de pequenas particulas de mim, perdidas entre as pessoas.To feliz...percebo que a cada dia passado fico mais distante de alguns, mais integrada a outros e minha qualidade de vida piora, mas por essas deficiencias e esse cheiro estranho no ar, começo a viver na real, no limiar das possibilidades e por isso me torno cada dia mais eu mesma.Tenho medo das minhas atitudes a partir desse agora tão denso e tranquilo que vivo. Medo de ferir, magoar e ao mesmo tempo solidalizar. Sinto frio dentro do meu coração. É um bom frio. Frio que gela, mas nao a mim.

quarta-feira, 11 de agosto de 2004

Bom...segu o baile...e eu preciso arrumar uma formula magica de multiplicação de dinheiro. Possivelmente terei que viajar em carater urgente...vai ser bom rever velhos amigos e poder ajudar de alguma forma quem muito ja me ajudou num passado nao tao distante.
Na verdade será um prazer poder fazer alguma coisa por alguem que muito fez por mim...alias, há uma lista enorme de pessoas beneficiarias da minha disponibilidade, mas infelizmente, nessa vida, dificil será atender a todas.
Que fique registrado.

terça-feira, 10 de agosto de 2004

To me sentindo mal...Fernando Pessoa me descreveria muito bem ...o Guz também me explica perfeitamente, ao escrever um conto para mim...parece que bebi muito e depois disso fiquei numa ressaca psicologica gigante. A garganta inflamada definitivamente nao ajuda. Queria achar minha vida e todas as coisas, muito boas que estão acontecendo, bem legal mas não consigo. Erro a medida das palavras, erro o endereço da balada, erro o nome do projeto. Errante e errada...sou eu. Indisposta a viver por mais que eu tenha certeza de que isso passa. Sempre passa. Daqui a pouco o sol começa a brilhar lindo dentro da minha vida e tudo que está nebuloso e escuro se transforma. Tenho vergonha de sentir tudo isso e olhar a minha vida bacana. Parece ingratidão. Perdão Alah, clemente e misericordioso...é que as coisas na minha cabeça estão funcionando em "alert". Mas eu sei que tá tudo bem tranquilo dentro de mim...embora nao sinta isso.

segunda-feira, 9 de agosto de 2004

levei uma bronca feiona...que vontade de chorar...acho que andei fazendo algumas coisas erradas ...nada a ver com trabalho...nem percebi...bah...to tão envergonhada...acho q demoro a digerir isso...hoje durmo na saboneteira...amanha não sei...quem sabe caixinha de fosforo...
to tão preguiçosa hoje...acordei tarde para meus estudos, dormi de novo e acordei atrasada para o trabalho e a unica coisa que me vem a mente é minha cama...dormi muito pouco esse findi...alias, ô fim de semana cansativo...mas foi bom. Até fui confundida com musa de musica heavy...é essa brancura que eu sou...coisa transparente que eu sou...aiai...mas ainda bem que tem muita gente "coisa branca" como eu por aqui assim nao me sinto tao estranha. Alias deveria estar insuportavelmente metida e antipatica depois desse fim de semana todo cheio de elogios...é tão bom isso...bah...acho que to ficando dodói da cuca mesmo...mas queé bom é, aidna mais de pessoas que a gente considera especiais...que bacana. Pena que meu coraçãozinho tá ainda fechado para balanço...senão ja teria cadeira cativa um certo elemento aí...bjs e bons dias pois essa semana será absolutamente corrida e definitiva.

quarta-feira, 4 de agosto de 2004

Pois é queridos e fofos leitores...a vida desta modesta designer que vos fala tem tido alguns momentos de terror psicologico.
Mas de dois dias pra ca a coisa tem amenizado de forma incrivel.
Acho que a possibilidade de pensar menos enlouquecidamente por causa da ação dos remedinhos na mente tem me ajudado a encontrar a luz no fim do tunel.
Alias, falando em luz, sou uma star!
Hahahahaha...achei otimo o contato que recebi do IG ontem querendo me entrevistar e, pasmem, me entrevistaram.
Por causa da minha obvia mania por hello kittys. O dia que sair a materia, segundo o jornalista que me entrevistou sera a semana que vem, eu coloco o link aqui.
Foi engraçadissimo.
Sempre entrevistei e com muita má vontade (essa parte do jornalismo eu sempre achei meio dificil pra encarar) e ontem fui entrevistada...achei gozadissimo! Foi bacana.
Tenho que enviar umas fotos pro cara...que legal.
Achei bem legal.
No mais...to na boa, ontem conversei umas coisas super legais com um amigo meu...na verdade nao é aquilo que podemos dizer amigo...é algo mais que isso mas foi bem bacana...se eu n tivesse com tanto sono (era quase uma da manha) eu teria elucidado mais coisas.
Mas foi bom para meu ego saber sobre meu sex apeal.
Alias ta tudo meio bom...só meu bolso que nao tá nada bom e vai ficar mais danificado a medida que eu encarar novos tratamentos medicos...putz...bastou estar vivo pra ficar dodoi, ter que fazer isso, aquilo, fisioterapia, tratamento hormonal, tratamento anti stress...bah!
Ou eu sou o unico ser humano podre da face da terra ou realmente to ficando velha...hum...falando em velha...ainda bem que, de alguma forma hj tenho condições de cuidar de mim...ainda que me quebre as pernas da carteira...hehehe.
Novas resoluções a medida que minha mente se acalma e aquela coisa de se encontrar me fez rever uns conceitos corporais que havia deixado de lado, me mostrando que ando muito relapsa comigo mesma.
A mente tem que tá funcionando a milhão, mas se o corpitcho nao tiver zerado, ela nada vale.
Com esse pensamento, estupro meu estomago com aquele doce alemão que nao lembro o nome...hum...strudel (mas nao sei se escreve assim) e bolacha recheada e chega de comer por hj.Vamo trabaiá.

terça-feira, 3 de agosto de 2004

Como dizer das coisas que estão cá dentro sem se fazer entender?
Quando a verdade, por mais absoluta que seja retorna inverdades para dentro do meu ego inflamado de tanto sonhar.
Quero hoje o abstratismo das palavras mortas e as frazes inteligíveis.
Quero a sensação e nao a compreensão.
Quero a distancia do obvio e a sutileza do supor, do achar; como se a palavra acreditar tivesse brilhos e nuances distintas, tal um prisma alegre se dando, após a chuva em encontro ao sol.
Discreto, penetrante e insinuante.
A medida dos contos inacabados onde preza a idéia vaga, obtusa e contraria a realidade.
Meu dia. Sigo as rédeas mas não vejo o caminho e a poesia se encerra no momento em que olho para a frente e não te vejo...mas se visse, que graça teriam todas essas letras formatadas em frases?

segunda-feira, 2 de agosto de 2004

hoje ta um dia tao bonito...embora existam problemas ao redor...ta tudo tão azul avermelhado como o por do sol lá no guaiba...lindo, terno e fofo...puxa...nao dava nada pra esse dia...
Meu final de semana foi bem simpatico...adorei a parte do churras na casa da Paula...só nao coloc as fotos aqui porque senão assustaria as pessoas ao redor...hehehe...vo coloca só uma...umazinha e se as proximas sairam bonitinhas eu ponho tb.No mais foi tudo tranquilo, comi horrores (e isso é pessimo) entrei na profetica fase da tpm e nao sei se faço yoga, continuo minha vida espanhola e dou continuidade ao flamenco ou se simplesmente viro uma gatora academia...idiota isso né...mas fico preocupada com esse nervo nervoso da minha perna direita que tá muito "contraidinho" pro meu gosto, uma vez que ele ja sofreu demais depois daquele "acidente"No mais me animei horrores depois da noite de sabado que fizemos inspiradissimas nas noites e magicas orientais...até rolou um tarotzinho...to super enferrujada nesse quisito e preciso urgente do meu proprio tarot mas...as minhas previsões foram bacanas: PRECISO VIAJAR.Mediante disso, tomei algumas decisões que preciso colocar aqui para não esquecer:
* Ir para a serra depois do dia 10;
* Fazer alguma coisa por essa perna não 100% ("musculaturamente" falando);
* Comprar coisa domesticas;
* Cozinhar mais;
* Escrever um conto;
* Baladas diferentes.