segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Coisas que eu diria hoje para você

Coisas que eu diria hoje para você

1) As vezes sou muito "imatura" para certas nuances de relacionamentos. Fico vendo uma série de pessoas se separando depois de zilhoes de anos juntos e todas são religiosamente padronizadas em suas válvulas de escape: engata um outro relacionamento, platônico ou não, antes mesmo de a separação ser consumada.

Ai eu fico vendo o mesmo filme, da minha janela calmamente irritante, sem poder fazer nada pois todos estão em seus tempos e fazendo seus melhores por si próprios (e talvez eu venha a fazer a mesma coisa dia desses e nem vou me dar conta) e trocando com certa frequência os pés pelas mãos.

Isto de certa forma me traumatiza no que diz respeito a humanidade. Somos tão grande e tão pequenos e tão perdidos em nós mesmos...

Queria respostas satisfatórias para o caso de viver.

----------------------------------------------------------------------------

2) Se as pessoas trabalhassem mais e não se importassem em ser ícones em suas áreas o mundo seria melhor, mais integro e consequentemente mais produtivo. Como se fizesse alguma diferença ficar mostrando sabedorias dentro de seus skills, através de mídias sociais da vida. 

O tempo que levam para postar as vezes é infinitamente maior do que levaram para absorver o conteúdo. Ai que vem novamente a pensar no trauma no que diz respeito a humanidade. 

Por quê precisamos (incluindo eu mesma nesse montante), em alguns momentos, parecer tanto como pessoas que sequer temos uma partícula de semelhança, 

Queria mesmo ir para Zimbábue ou Madagascar estudar os baobás. Eles sim sabem das coisas.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Outubro...


Crise caracteriza-se por um período raro e incomum, em dado tempo e espaço específico, fora de determinado padrão estabelecido. É de intensidade quase incontrolável, geradora de instabilidade e desorganização de determinada ordem vigente, em sua parte ou todo, servindo como um rompimento de dada estrutura social, que exige ação ou atitude emergencial, através de tomada de decisão, pois parte ou um todo passa a ser impedido de forma parcial ou completa de atuar da maneira padrão.

Tal situação pode se agravar ou abrandar, conforme ações tomadas a posteriori, sendo esse momento um teste de resistência de determinada estrutura. Podemos identificar dois tipos de causas: as práticas (causadas pelo não uso de dado conhecimento existente na sociedade) ou teóricas (quando não há conhecimento e a causa é desconhecida), sendo esta última com paradigmas já desenvolvidos ou não desenvolvidos pela sociedade. E, por fim, podemos, a partir de sua abrangência, defini-la como crise local ou global.