segunda-feira, 29 de março de 2004


Ele olhou bem nos olhos dela e disse:
- Voce pretende viver quanto tempo?
Ela, estranhando a pergunta pensou que estava no lugar errado e meio indignada
respondeu também olhando dentro de seus olhos desafiadora:
- O tempo que for necessário. Por quê?
- Se não se cuidar, voce certamente não conhecerá seus netos.
Indignou-se de forma absurda e podia ver faiscas de raiva e sensação
de dinheiro jogado fora saindo de de seus olhos. Que exagero mais chinfrin! Como
pagara tão caro para alguem vir com um papinho imensamente babaca e blasé.
- Desculpe, não entendi. Voce esta dizendo que eu vou morrer?
- Todo mundo vai morrer um dia, mas a qualidade de vida de cada um vai aumentar
ou diminuir esse tempo. Voce tem um quadro aparentemente sério, é
nova e precisa se cuidar e não se stressar.
- Eu sei, é um periodo de adaptação bem complicado mas eu
to resolvendo isso e certamente stress não será mais uma realidade
pra mim.
Respondeu confiante mas...mesmo assim, não tinha certeza do que falava
- Olha moça, eu vim do mesmo lugar que voce e sei o quanto somos condicionados
a viver no limite e te garanto que, se seguir minhas indicações,
procurar um maior contato com novos nucleos e principalmente tomar os remedios
voce ficará muito bem em menos de um mes, e nesse interim vamos fazer os
exames e ver o que acontece ai dentro.
- Claro - Embora certa de que a parte do remedio ela nunca cumpriria - Já
nem sinto dor e muito menos a sensação de bola dentro de mim.
- Procure nao ficar muito tempo sentada e tome muita agua e não procure
problemas. Voce tem um historico muito particular mente ligado a stress portanto,
tua recuperação depende de qualidade de vida.
- Ok - ja se imaginando do outro lado da porta voltando ao seu querido trabalho.
- Ao menos enquanto estivermos concluindo os exames...
- Ok - Em pé se dirigindo a porta. - Que carinha chato...- pensou enquanto
lhe estendia a mão.



Hum...



Nesse interim:


- Cuidarei da hellokit que se transformou no meu terceiro olho...que linda!
tão branquinha;
- Esperarei ansiosa (nem tanto pois causa stress) o dia em que vou poder voltar
ao meu flamenco;
- Terminarei de ler o livro do autor arabe e vou lembrar de alah clemente e
misericordioso e lembrar também algumas frases e palavras que ficaram
perdidas na minha mente (adoro cultura arabe...adoro muuuuito);
- Farei amizade com as meninas do meu predio ainda que custe ouvir fofocas e
intriguinhas...sempre bom ter novas emoções humanas;
- Comprarei revistas sobre politica e me dedicarei muito a facu;
- COmprarei muitas roupas e calcinha do snoop!;
- Hum...vou transferir minha conta no banco pra cá;
- Comprarei um peixe que já se chama Gumercindo Louis (o Gugu).

**VOLTO COM NOVIDADES**

(morram de saudades por favor...adoro que morram de saudades de mim...adoro...ADORO!)
Som: Billy Ray Cyrus


sexta-feira, 26 de março de 2004

Hum...acabou o gosto metálico que eu sentia..mas tô numa moleza...
No mais a vida segue tranqüila, sem muitos acontecimentos.
Tô num momento muito tranqüilo onde nem o mais fofo dos "fofos" tá me fazendo mudar planos.
Novos projetos e depois do sucesso do meu post abaixo, alias, obrigada pessoas pelos elogios que vieram por aqui e aqueles que vieram do lado de lá.

Esses dias eu fui almoçar com alguns amigos e enquanto esperava o resto do povo chegar fui a uma livraria ver uns teminhas bem leves para ler e teve um que me chamou a atenção. Não me lembro a autora (sei que é mulher) mas ela tem uma serie de livros sobre comportamento humano e nestes são dissecados alguns assuntos bem diferentes dos que vemos nos odiosos livros de auto-ajuda:

Alguma coisa como faces: muitas caras em uma.

Dizem que são os geminianos e os cancerianos os donos de se multifacetarem a ponto de confundir o mortal mais capcioso que exista. Mas sei não...acho que todos nos temos nossos momentos vira casaca de ser.

Eu sou a prova mais concreta de que o zodíaco se equivocou ou os aquarianos também adoram mudar de rumos.
Mas na verdade, o que muitos chamariam de mudanças eu colocaria como ciclo, fechamento e abertura de fases.
Levando em consideração que estamos, pela lógica, em constante evolução, sempre mudando opiniões, crescendo com novas situações, sejam elas boas ou ruins...em fim.
O culpado do viracasaquismo sem limites que temos no decorrer da vida é o próprio destino que nos colide a cada ação praticada...
Sei lá...já fui, olhando por esse blog mesmo, extremamente cristã, uma bruxa decaptável, a egoísta, a salvadora do mundo, a conquistadora e a mais desprezível criatura. Tudo isso porque? Por que a mente é um turbilhão constante de pensamentos e a gente muda a cada nova descoberta.

A cada momento cultura, social e psicológico que a gente tá parece que agregamos uns valores diferentes e com isso recheamos ainda mais nosso livro pessoal. Achei legal. Vi que podemos sair da mediocridade a cada momento. Fiquei aliviada...

Vou correr pois hoje tenho uma analise gigantona de um site absurdamente enorme (e conhecido) pra fazer...hum...que tédio!

quarta-feira, 24 de março de 2004

Acordei com vontade de escrever alguma coisa que não fosse boletins médicos
a respeito de minha saúde...as pessoas merecem algo mais simpático...

Bem, sempre tento escrever de relacionamentos mas sou péssima pra esse
tipo de texto.

Não que me falte romantismos mas me falta jeito para abordar de maneira
a não ficar confuso quanto a minhas próprias atitudes a respeito
dessa árdua tarefa de comutar com alguém seus momentos. Não
me interpretem mal. É que como boa aquariana, eu não sei me locomover
de forma satisfatória no terreno do amor.

Embora sonhe com um cara bacana pra trocar muitas idéias e outras coisinhas
também...

casar? hum...não penso nisso.

Acho meio boba essa coisa de vestido de noiva, igreja e o escambau.

Às vezes até sinto vontade de ter um nenê...mas logo passa.


Mas adoro crianças por isso, temo ter um rebento e ele ficar poluído
com minhas idéias malucas.

Penso que nunca acharei alguém que queira viver um compromisso sem compromissos
como eu imagino meu caso de amor...

Mas, voltando ao assunto, to fazendo minhas auditorias básicas do dia e
aparece um amigo querido e uma das poucas pessoas que conhece meus caminhos e
infernos e fala a respeito de libido depois de um tempo de casamento - nota: ele
é casadinho e ama a sua esposinha - Ele tava refletindo a respeito da acomodação
que se dá depois de um longo tempo de união, a falta do frio na
barriga, em fim.

Deu um estalo na hora e virei a super psi.

Em paralelo, outro amigo não muito chegado, me falava a respeito de sua
noite com uma namorada ocasional, total paixonite, e da possibilidade de ela ser
efetivada no cargo a oficial.

Ambos da mesma faixa etária, aparentemente de culturas similares em fim,
cada um nos extremos de um único tema: Relacionamento Afetivo. Um cara
que leva a diante o compromisso que assumiu e consegue viver com isso numa boa,
ainda que sinta um certo desconforto por causa da “monotonia” que
sem perceber acaba invadindo a vida de um casal, e o outro que está interessadíssimo
em encontrar a mulher bacana mas que ainda ta numas de catar umas garotinhas por
ai até cansar e depois reclamar que elas só querem sexo.

E eu ali. A que nunca amou, aquela que se apaixona de forma distante e frio na
barriga há muito tempo não para pra ver se sentiu.

Pensei: "É esse o post"

O que dizer disso tudo e tentar ser menos romântica e sonhadora possível?

Nunca amei. amo as pessoas de um amor fraterno mas amor mesmo acho que ainda não
conheço. Acho bem ridículo sim mas quero muito sofrer desse mal
um dia. É esse o princípio de tudo segundo minha formação
cultural.

A gente vive nesse mundo podre e só tá bem se tiver um apoio à
alma. Coisa que só amor pode trazer. Sexo é bacanérrimo mas
só um sentimento mais amplo pode traduzir isso de forma mais intensa...ainda
que pareça sem graça.

E se parece sem graça é porque a gente não está preparado
pra enxergar além e ver novas possibilidades que passam longe de intensos
rompantes sexuais mas de forma alguma perdem no prazer e na satisfação
desse ato.

Conheço poucas pessoas que conseguem manter um relacionamento...e entende
e nomeia essa monotonia que a convivência traz entao...só vi hoje
ao conversar com esse fofo amigo.

Quem tem essa maturidade, que eu disserto mas não conheço na pratica,
não deve perder esse caminho pois todo mundo desdenha mas no fundo...que
pra si a mesma situação!

Acredito piamente que os pequenos detalhes fazem o relacionamento ruir ou não,
acho que quando se gosta tudo fica meio que adaptável e os impossíveis
se tornam meio que organizáveis e reestruturáveis.


O que existe hoje, pelo que vejo é uma exagerada deturpação
dos relacionamentos. Extremos de amor e de paixão que na verdade são
mais frutos de uma vontade de estar junto de alguém do que propriamente
a demonstração exata e branca de um sentimento.

Você pode chamar isso de ingenuidade, mas isso é ser essência.
hoje em dia as pessoas andam tão preocupadas com uma serie de coisas
inúteis que, quando um ser para, olha pra dentro e sente coisas como
bons sentimentos e carinho, fica com cara de infantilidade quando na verdade,
é nossa mais prima matéria.


Que um dia os bons ventos tragam forma e ação pra tudo isso.
E que o peso se torne leve como um dia shakspeare já traduziu nas suas
"ingênuas" historias...ainda que tudo soe bobo e infantil. Quem
disse que criança não é feliz não é mesmo!


HUm...acho que vou fazer flamenco mesmo assim...que neuras...bom almocinho
pessoas!

som: Dark Is The Night For All /A-ha

hum...nada de flamenco...não posso forçar com impactos...que chato...pra fazer flamenco terei que fazer antes uns dois meses de alongamentos bem hard e abdominais...Odeio abdominais...mas vou fazer...saco! Odeio ir a academia e nao poder fazer nada de legal...só as horriveis esteiras, chatos abdominais e bacaninhas alongamentos...ao menos alongar vai rolar.

terça-feira, 23 de março de 2004

hum...de tudo...vou sentir falta do imp. E uma galera sentirá tb...pq as coisas nunca sao exatamente como a gente quer né?
É engraçado como a gente é diariamente confundida, distorcida e mal interpretada.
Hoje me choquei e desse choque me bateu uma realidade absolutamente tranquilizadora.
A realidade de que as coisas são como são, ciclicamente se repetem e ninguem pode fazer nada com isso.
A basicamente dois anos atras eu tive que parar.
Odeio falar dessas coisas novamente. Meu corpo parou, excesso de exercicios, trabalho, stress (pois desde que começei a criar planos de governo sou stressada).
O mais sacal disso tudo foi a facu que tive que dar um tempo, o meu trampinho na mesma e a vida eremita que tive que viver.
Mas a dor que mais foi pesadona mesmo foi a solidão. Foi esquisito.
Não falo que meus amigos me abandonaram nada disso. Minha casa ficou otima! Pior do que antes e tinha gente saindo pelas janelas...ainda mais depois que mudei pro primeiro andar.
Mas nessa historia toda eu tive que não contar com as pessoas que mais queria contar.
Não tava trampando e pra ajudar a galera de casa num subito ato de revolta cancelou minha mesadinha...frilas e Fabiana foram meus anjos.
Sou muito agradecida ao meu talento e a meus amigos, ainda que hoje eles nao façam parte da minha roda social. Minha irmã...não acreditava. Tá...ninguem acreditaria se me visse.
Sempre fui a mais espuleta de todas e na universidade eu nunca parava quieta.
Era como morte. Era estranho ver as pessoas me olhando quando começei a andar novamente...mas tive bom humor.
De certa forma, eu fiquei na boa por causa dos amigos queridos e verdadeiros que aparecem sempre. Magicamente.
O grande nada sempre provendo...hehehe.
Alf me levando ao medico, Iram me dando injeção e me chamando pra compor com ele naquele mega ap cheio de instrumentos musicais altamente tecnologicos, a galera do internato, as incontaveis horas no tel com a Fabiana...putz. Foi bom.
Doeu muito fisicamente, psicologicamente eu cresci muito (tanto é que minha ultima psicologa me deu alta em duas sessões...tá bom...ela era behaviorista)tá...o fato é que a historia se repete.
Não, não vou ficar sem andar, ao contrario, to cada dia mais saltitante mas meu stress é meu algoz e meu estomago tá seriamente lesionado...acho que sou mulher de fases...a cada dois anos surge uma paradinha de saude.
Pô...mais uma vez ninguem que eu realmente queria que estivesse ao lado cre.
É estranho lidar com isso pela segunda vez. A historia se repete e o discreto descaso é o mesmo e, embora esteja muito ocupada comigo mesma para me deprimir novamente com esse fato, ainda me pego chocada.
Não sei como chamo isso. Dá mesma forma que não odeio minha familia por me abandonar a um tempo atras...não consigo odiar ninguem. Estranho.
Só me choco, caminho e nao vejo a hora de ficar bem, dormir direitinho e acabar com essa bola no estomago e esse gosto insuportavel de sangue na boca.
Para minha surpresa tenho muita gente perto. E eu achava que, por estar num lugar estranho se ficasse doente sofreria muito psicologicamente também...mas não.
Tô me sentindo acolhida e queridinha...ai como sou infantil né?! Mas quando fico meio doentinha fico um saquinho de dengo...ja sou um açucar ainda mais doente (odeio essa parte...Ci que o diga!).
Mas tá...o fato é que to chocada com as atitudes repetidas, com a minha reação para com elas e com a imensa vontade de ficar bem boa...(só que quinta feira eu vou ter que tomar umas cevas...depois recompenso com carvão).
Tenho consciencia de que preciso me cuidar naturebamente pois eu nunca consegui um resultado tão bom em nada que tive que não fosse pelas coisas naturais e isso eu nao abro mão. E aproveito e mudo meu visu...hehehe...cabelo vou deixar crescer um pouco e a sombrancelha tb...alias tô de saco cheio de olhar pra elas...mas vou fazer um look "Garotas Boas Vão Pro Céu, Garotas Más Vão Pra Qualquer Lugar" em homenagem a rebeca Matta...hehe...vai ficar otimo...preciso de dois meses ra tudo isso ...hehehe...vai ser fofo!
...hum...to empolgadissima comigo...total egoista...hehehe...mas jaja passa.
A droga dessa historia é que provavelmente vou sumir...ja to comendo pouco e emagrecendo cerca de dois kilos por mes religiosamente...agora com regime alimentar pra estomago...vixi...sem contar que o dotô falo que possivelmente eu to anemica...fala sério?! Eu anemica! uó! Mas...seim lá...o que mais me impressiona é que eu sei que vou ficar bem e quando tudo acabar, como ja diria shakspeare "oque é bom será mal e o que é mal será bom"...adoro esse cara!

segunda-feira, 22 de março de 2004

AIMEUDEUS!!!

Nunca mais quero sarar! QUE MIMADA QUE EU TÔ!!!
Ai viu...na boa, quero ficar boa sim e preciso urgente de uma clinica holistica pois odeio alopatia...eu e minhas ervas sempre ficamos bem no final!
Hum...hoje ja começo meu tratamento e nada de remedinhos alopaticos...naturebices ILOVEU
Findi foi bacana. Não fosse o incidente e o gosto absolutamente metalico que está ainda na minha boca.
Acho que definitivamente não serviria pra ser vampira...hehehe...
O que era pra ser uma grande tragédia acabou se transformando em final feliz, alias, tenho que agradecer muuuuito um anjinho urbano que apareceu do grande nada.
Well, uma pena que nada é perfeito e tudo tem os malditos dois lados. Mas na boa, preciso pensar em mim, no tratamento do meu dodoi e descobrir o que é esse dodoi exatamente. Lamento as perdas, as mudanças de planos partidos de uma urgencia impensada mas tudo é assim mesmo.
Mas na boa. Tudo fica bem. Não tenho medo como eu tive quando lesionei a coluna. Tô em paz e sei que é um tratamentinho aqui, umas abstinenciazinhas alí e tudo ficará bem.
E tenho uma longa e fofa carta (email, obvio) a escrever para uma pessoa fantastica que nao lê meu blog.

sexta-feira, 19 de março de 2004

hum...almocei em casa...absurdo né...só porque ganhei carona pra ir e voltar.
Na porta do predio...eu moro a duas quadras basicamente, do trampo e fico com preguiça.
Mas na real...foi bom...Tava na correria saindo do banho, descabeladissima e passo pelas janelas de vidro e vejo quem? Ele...Guaiba lindinho, escondido atras dos prédios.
Um lindo background numa paisagem fantasticamente charmosa. Os montes além do Guaiba estavam perfeitos, envoltos às nuvens que fecham o tempo nessa capital...descabeladamente sai para a sacada (perdi a chance de beijar na boca do dentista gatissimo do predio ao lado nesse surto de apreciação a natureza) e fiquei olhando, olhando...e cheguei a conclusão de que Porto Alegre é lindissima mesmo. Tranquila, simpatica, culta. E desejei gostar daqui muito, e tanto. Até nunca mais querer sair.
Longa vida ao Guaiba! Longa vida a Poa!
Pois é...decidi.
Depois de um longo e tenebroso periodo de vácuo mental, decidi.
Como tudo nessa vida tem seus dois lados, umas coisinhas ficarão para depois, como minha vida de reporter por exemplo...ficarei limitada a uma design-dançarina de flamenco mesmo...
Ufa! Tava de saco cheio do meu humor de saboneteira, mesmo porque é final de semana e tenho muita coisa pra fazer nele. Legal.
Aprendi alguma coisa nisso tudo, com certeza. Ainda não sei o que foi, mas sei que aprendi...depois eu penso nisso.
Preciso agora fechar umas portas e abrir outras.
Ufa...tudo ficou claro...como ja diria Jimmy Cliff "I can see cleary now the rain is going, i can see all obstacles in my way..." Legal.
To sem pesos e motivadissima com as novidades que virão!
Bom dia. A velha Iris voltou...tava odiando a nova...hehehe

quinta-feira, 18 de março de 2004

Gente...to amando terrivelmente...
"...nossa essência está mergulhada em desejos q nos segam para a verdade real do mundo q nos rodeia..."
pela primeira vez acho alguem absolutamente mais maluco beleza que eu...agora ferrou tudo...hehehe
Agora entendi tudo. Tudo ficou bem cristalino...ainda assim nao sei. Mas ao menos eu entendo tudo mais tranquilamente hoje.
Nada ruim como pensava ser. É vivo e quente. Humano por excelencia. Adoro ser viva e aprender. Vou começar um terceiro blog.

quarta-feira, 17 de março de 2004

É noite e a sensação de vago ja se aconchegou dentro de mim. Ela se familiarizou de forma tamanha que já faz parte do meu corpo...quero dormir bastante. E acordar feliz!
Ainda não sei o que fazer...ou melhor...já sei. É meio extremo, mas a única coisa normal que posso fazer. Lei de sobrevivência, pesar perdas e ganhos e sacanear para se proteger...Acho que virei humana. Hoje trabalhando e trocando ideias (tô muito tagarela...mas só amigos, paqueras estão cortadas e suspensas, no momento a ultima coisa que preciso é ser vista como um objetinho simpatico, mais pra frente eu lido com isso. Hoje tô ser humano demais pra ser uma coisa.) e esqueci mas...agora, lembrei, e não gosto do que vejo. E o tempo passa a decisão se torna iminente e não sei. Na verdade sou uma fraca. Daquelas imensas fracas que não sabem seguir seus proprios desejos. Uma fraca hipocrita de si. Me engano, me enrolo e depois nao aguento, chego no limiar e quero sair...mas o sufoco ja é tamanho que nem tenho forças.

Hoje entrego o layout, assinado por mim, daquele que dizem ser o maior portal de flores on line do brasil
...clap clap clap...
nem isso.

Mas é bacana. Começo de reconhecimento e de onde eu preciso ser reconhecida e trabalhar emparelhada: Sampa. Tá indo com a força de quem esteve lá e andou nas bordas. Agora o porti ganha peso...é...bem bacana.
SOM DO DIA: THE STROKES

Hum...senti saudades da facu...do meu ap quando morei sozinha em especial.
Pequeno, cheio de mim e minhas coisas espalhadas de forma harmonica.
Minhas naturebices na geladeira, meu quarto com duas camas porque sempre tinha visita. Aqueles fins de semanas em que sexta feira eu olhava pela janela do meu quarto e podia ver uns pontinhos subindo lá longe com mochilas nas costas que logo identificava como amigos chegando pra ficar.
As noites eram otima pois além do predinho inteiro baixar em casa ainda vinhas pessoas da redondeza e a gente até dividia a galera na sala, para assistir filmes e meu quarto ficava lotado por longas horas de muito papo e lanchinhos.
Era o point. Meu point. Onde todo mundo ia pois gostava de estar lá, estar se divertindo mesmo sabendo que lá iriam encontrar todo nipe de tipos...ainda que eu estava numa fase pouco mundi aquela época. Final de tratamento medico, começando a dar infantilmente meus pequenos passinhos e que trouxeram para tão longe de todas aquelas pessoas que me faziam tão bem.
Depois a capital fria e cheia de horarios a cumprir e não mais apartamentos e sim corridas alucinadas atrás de dinheiro, estabilidade, amigos. Tudo corria e embora os momentos em que me sentava para ouvir Zeca baleiro, Zé ramalho ou mesmo Tribalistas, ainda assim eram corridos.
Lá eu troquei a noite pelo dia e era engraçado perceber que meu social se fazia das 8 da manha ás dez da noite.
Restringi obrigatoriamente meus horarios e baladas por causa da falta. Falta de gente, de tempo, de tudo. Cresci eu acho.
Começei a levar a sério meus caminhos e mudei meu organismo. Aqui estou. Com horarios modificados novamente, entediada pela qualidade de pessoas desnecessarias e desinteressantes que tenho agregado.
Não sei eu estou entendiada com a raiz que to criando, com a responsabilidade cega que aconteceu na minha vida e pela evidente prisão que me enfiei. To enfadadissima e por mais que invente mil modas e preencha todos meus horarios a verdade é unica: Quero voar.
Mas ao mesmo tempo a horrivel sensação de que raiz é bom me martela a mente...lá na facu era raiz. Aqui não. Pessoas estranhas às minhas referencias passam todos os dias e eu me sinto só e não sei...ando meio cansada de fazer amigos. Embora isso seja inevitavel pois minha corrente sanguinea pede pessoas ao redor e elas aparecem sempre. Seja lá por que vias forem. Mas nunca me senti tão só como esses tempos. Tô cheia de projetos, cheia de horarios lotados mas mesmo assim...é como que eu tivesse vaga, indefinida e distante de tudo.
Como se meu coração e mente ja habitassem em um outro lugar que nao sei onde é, mas que em breve irei. Sei lá. Conheço esse felling...é descolamento...temo os proximos dias. Temo encontrar esse novo lugar. Temo mais ainda, se ele for apenas sensação passageira.

terça-feira, 16 de março de 2004

Eu tenho uma maneira estranha de reagir a decisões a serem tomadas de forma rapida...eu circulo as coisas ao meu redor com uma rapides impressionante, faço tudo acontecer de forma, muitas vezes, bacanas...e por isso ja tenho dois lados exatos a minha espera. Sim, pois toda decisão visa dois lados...mas só nao sei oq eu fazer...hoje a meleca da enxaqueca me agarrou...e pior que vou descer a pé até a ufrs...isso é legal...me lembra ir da vergueiro a paulista...mas é chato por causa dessa ridicula enxaqueca que nao vai passar nem por decreto e pq nao tem itaul cultural e nem Daniel pelo caminho...por isso nao vou deixar de fazer oq eu tenho em mente...bem...voltando a decisão...tô confusinha, confusinha...odeio ter que decidir rapido qdo isso envolve euzinha total.
Hoje eu queria seguramente sumir voltar só o ano que vem voando num disco voador...na boa...cansei de ser mocinha! preciso de colo e sopa quente...
Ontem eu magoei alguém. Uma pessoa que eu nunca pensei que magoaria por conhecer muito bem e por saber de suas historias. Fui cruel numa guerra que eu mesma inventei pra mim e perdi. Pois fui pequena onde era para ser grande. E, ao contrario da minha atitude, recebi grandeza de caráter e carinho em troca. Me surpreendi duas vezes. Numa primeira instancia me admirei da minha capacidade de ser tão humana e passional por motivo desnecessário e que somente diria respeito a mim. E por outro, uma grata surpresa ao me deparar com uma pessoa que, embora agredida por minhas palavras, magoada, decepcionada pela minha atitude, permaneceu nobremente ali, perto, ouviu, se irou imensamente mas ainda assim, relevou. Me senti menor ainda. Mas desumana, indelicada e nada nobre. E tudo aquilo que eu sempre pensei que conseguiria relevar não relevei e humilhei e não tive uma troca com a mesma moeda ao contrario, recebi um olhar de afeto, compreensão desorientada e uma raiva que se esvaia à medida que conversávamos.
Sabe...o que mais me emocionou nisso tudo é que a questão mais levantada era "Amizade". O que é ser amigo,e a prova era basicamente essa. Embora encobrindo as reais verdades da historia. Eu achava que não tinha sua amizade, por isso magoei e o que recebi? A compreensão que nenhum amigo meu,nem dos mais antigos me demonstrou. Isso me choca. mas me impele para frente. Amizade. Acabo de reescrever seu significado. Obrigada.

segunda-feira, 15 de março de 2004

Meu...que dia de guerra!
Daqui um tempo vou para meu oasis mas depois...tem reta final...putz...guerrear a troco de nada é uó...
Um dia eu prometo a mim mesma que nao vou marcar de ir a casa de ninguem, de ligar pra ninguem sem ter certeza de que o farei. Esse fim de semana dei balão numa galera. Perdão pessoas...é que fazia tanto tempo que eu nao fechava pra balanço e ficava eu a cama e a tv...foi tão legal! To até com uma carinha boa! Fiz unhas, cabelo, arrumei umas coisas, pensei na morte da bezerra muito e cheguei a conclusão de que tinha que morrer mesmo e dormi...hum...comi também...nao muito mas comi pipoca que eu tava mó na fissura de comer...
hum...quanto a minha aula de flamenco...simplesmente MA-RA-VI-LHO-SO! Cara...adorei de verdade...fiquei até com aquela caracteristica cara de bocó que o o meu ex fazia qdo via uma coisa bacanérrima...disfarcei. Ninguem reparou. Mas a escola é muito bacana, a aula é legal e me lembrou as aulas de balet com o "pateburrê" e o "pliê" mó legal...só a indumentaria é cara mas...dane-se! adorei, é bom pra meu corpo, tenho uma postura que ajuda e vai ser otimo pra minha musculatura, coluna e stress!!! ai...nao vejo a hora da proxima aula. Cambio e desligo pois hoje tá correria.

sexta-feira, 12 de março de 2004

Otem foi legal...nada era na facu...acho que vou fazer dança flamenca ao inves de cadeiras na facu. mó saco! ninguem me manda meu historico, nao vou assistir aula só para adquirir conhecimento. Bom...conversei muito com amigos ontem que almoçaram comigo e todos foram unanimes em dizer que eu passo na federal pq um dia ja passei em federal. Entao, mudando um pouco o costume que tenho de nao seguir conselhos, resolvi seguir e fazer isso, faço um...blerght! cursinho semi extensivo ou um intensivao só pra relembrar as banalidades e deu.
Adorei a ideia de dança flamenca! vou ver amanha no tablado andaluz...essa é pra vc Spanha! E fiquei mais empolgda depois que fui ao cinema...tá. Tudo bem que no filme era salsa mas é bacana do mesmo jeito e salsa eu ja sei mais ou menos...pelo menos o basico para nao fazer feio eu sei.
AH...o filme era meio chato, mas a vantagem de ser correntista do unibanco me fez gastar somente dois reais no cinema. Adorei. Fiquei com vontade até de mudar a conta do recebimento do pgto pro unibanco...fofissimo. e de quebra vi uma exposição em aquarela...meia boca mas bacana. O filme...bem...o filme era chato...queria ter assistido invasões barbaras mas na hora que passava nao dava legal e acabei assistindo um romancezinho bobo..nao lembro o nome.
Hum...tive uma noticia linda a respeito de creditos e financeiramente falando as coisas tao ficando melhores...vou poder comprar calcinhas do snoop!
MUSICA PARA MOMENTOS ASSIM: sempre Jewel "pieces"


All through the night I'll be standing over you
All through the night I'll be watching over you
And through bad dreams I'll be right there, baby,
Holding you hand, telling you everything is all right
And when you cry I'll be right there
Telling you were never anything less than beautiful
So don't you worry
I'm you Angel standing by




Ontem eu estava cheia de medos de futuros incertos...sei lá. Total TPM acho, não sei.
Só sei que hoje pela manhã minha alma estava inquieta, dinamica pra dentro, estranha e retumbante de tantas duvidas...a questão era unica: Porque eu tenho que deixar sempre as coisas que gosto de lado e partir para outras totalmente estranhas e muitas vezes de procedencia duvidosa?
Modo de vida, estilo que eu mesma criei pra mim? Não sei. Na verdade não tem resposta certa. O incerto guia a todos e todos os momentos teremos que tomar uam via estranha na vida e ver no que dá. Mas eu não queria mais...tem tantas feridas cicatrizadas agora, tantos planos aparentemente rotos se erguendo do nada e tomando uma forma tao delicada quanto a mais sublime escultura de rodin.
Falo de ficar fixa e projetar.
Ainda mais agora que estou ficando tranquila por dentro. Tive medo do estranho. Pela primeira vez na vida, temi mudar. Mas a mudança não ocorreu. Parece bobo mas é grande. Pensei que iria mudar de emprego também, pra ganhar mais, trabalhar numa proposta diferente e no entanto...me surpreendi com meu chefe cobrindo a proposta do novo emprego. Nem acreditei. Mas fiquei. Bati o martelo e fico por aqui e de bolso mais gordinho. Minha tia vem pra cá e isso chega a me deixar. Ontem senti tanta falta de gente minha, minhas referencias. Mesmo sabendo que dentro de pouco tempo vou ficar meio de saco cheio de programas familia e de pitaquinhos na minha vida...ainda assim vai ser legal. Mesmo porque nunca imaginei aquela mulher totalmente elegante e chique viajando de mochilao e onibus...hehehe...vai ser engraçado!Pela rota dela ela vai viajar a beça...puxou a mim! hehehe.
E de repente, tudo voltou a ter tranquilidade. Fico aqui, tranquila e na minha realidade estatica. Que bom. As mudanças do mes nao mudaram minhas rotas.
Quero raiz, encontrar pessoas bacanas, beijar na boca de alguem bem legal quando tudo ja estiver menos nebuloso dentro de mim e ficar bem. Legal né? Nova bossa!

quarta-feira, 10 de março de 2004



Tudo começou quando ela resolveu estudar:

11:31:54 AM
meu...na boa...chefe pedindo arte absurda, site da facu que nao funciona...que mais eu preciso???nada né. Uma boa noticia só isso...chega de postar. fui.

11:19:08 AM
putz...que tragédia...deu pau na droga de site

11:13:46 AM
me localizei...perdi uma pá de cadeiras...aiquesaco...queria fazer foto jornalismo...vai ser publicitária...aiquesaco!

11:00:45 AM
cara!!!
que que eu vou fazer se tudo que eu quero é a tarde???

10:56:08 AM
Funcionou!!!
a pagina da net funcionou!!!
agora tenho que mudar tuuuudo minhas cadeiras...aiquesaco!!!

10:51:27 AM
Ufa...achei alguém que me disse onde devo ir e nao era a tia da secretaria da facu...

10:20:12 AM
aimeudeus!!!
nao sei onde fica o tal do lugar na facu e ninguem me diz!!! falar lá ja virou lenda e todo mundo que conheço que estuda lá sumiu!!! cade o pro que prometeu me dizer os detalhes...aiqueraiva!!!

09:45:42 AM
achei as disciplinas mas não sei o horário...a meleca do site além de feio é paulado...aiquesaco!
to até vendo...terror e pânico na hora de protocolar o negocinho que nem sei onde é e as secretarias devem estar recebendo tantas ligações que agora falam somente monossilabos...e, obviamente, orientação geográfica como "lá", "ali" ou similares não é uam coisa decifravel para quem não sabe nada...aiai..vou me stressar eu sei...e hoje a noite vou ao cinema...e se ninguém for comigo vou sozinha...humpf...só não sei que filme vou assistir...

08:26:53 AM
Putz...matricula em cima da hora, tenho que escolher o curso, nao sei onde fica o departamento e to com muuuito sono...e agora?

terça-feira, 9 de março de 2004




Desde pequena sempre fui de fazer grandes projetos. Não grandes pela suas dimensões e ambições muito altas mas pelo profundo comprometimento de alma que sempre coloquei neles.
Aos mais ou menos sete anos, depois de detonar todas as calculadoras de casa, botar fogo no telhado da vizinha depois de ler um livro de química nuclear (umpf...eu desde pequena já era pressão...), achando que construiria uma bomba e tentar fazer experiências astronômicas com minha luneta laranja e verde (terrivelmente feia) resolvi ser presidenta da republica. AH! mas antes disso, desenhei um carro e projetei uns negócios que eu achava que iriam implementar a historia automobilística da época (desenho sempre esteve nas minhas maiores pirações) envelopei e guardei num imenso saco de roupas antigas que era pra ser aberto apenas e 1997, quando eu já seria grande e poderia desenvolver o projeto....hahaha...criança é uma latinha!
bem...quando resolvi ser presidenta, foi apos a morte do Tancredo que me comoveu profundamente e eu chorei muito...nem sei pq...acho que era pq eu também, desde pequena,e ra uma chorona incorrigível. Bom...hoje sei que foi um projeto de governo total comunista, alias, fascista diria melhor. Eu seria soberana (elefantíase total no ego) e teria um regime meio que comunista...hahaha...lembro nitidamente o desenho que fiz das roupas que nós brasileiros deveríamos vestir para que fossemos iguais. fiz a distribuição de renda e mostrei pra minha mãe...hoje entendo pq ela se preocupava tanto em me colocar em zilhoes de cursos desde pequena...eu era uma usininha atômica!
ok. cresci, virei design, não terminei a facu e deixei total de lado a idéia de comandar o país (priminho tá bem perto disso lá no planalto), mas tem uma coisa que eu projeto a um tempão...bem menos maluca, grande ou perigosa. Aos 18 eu queria uma casa pra reunir amigos. Ela seria em forma de danceteria pois adoro dançar. lá em salvador eu desenhei a planta, fiz a logo e tudo mas não rolou, obvio. e continuei com minha arte na web...então essa idéia evoluiu, desde que comecei a cozinhar melhor. para uma cantina. Ai já estava aliada a web. Sairia do meu trampo e iria pro restaurante, onde todos meus amigos iriam comer meus monstroballs, minhas massas e beber uns baratinhos que amigos barmans fariam e ouvir sons que outros fariam...ora mpb, hora bossa psicodélica, hora punk, hora rock, hora samba...seriamos uma grande famiglia felice...hum...sonhos...Remetem-me as infâncias e me fazem ficar perdida na criança de ontem e na despretensão de hoje. Tão bom sonhar...mais legal é colocar forma e ação..Alguém quer ser sócio do meu futuro?

O choque ainda é visivel por perceber que pessoas ainda tem preconceito e nao levam a serio o trabalho que nós mulheres fazemos tão perfeitamente quanto qualquer homem. trabalhar com informática seja ela em que nível for é uma loucura. As vezes dá vontade de largar tudo, colocar um longo vestidão de voile e ficar na sacada do meu ap com uma imensa parafernália de pintura a óleo, sei lá, desenhando e colorindo infinitamente...mas não. Quis pagar o mico e ser moderninha e aliar a arte a modernidade...deu no que deu: Incansáveis momentos de stress e descriminação. É complicado.
Confesso viu. Confesso que só me vem hoje duas distintas imagens a mente: Uma é no interior de sampa, no meio de uma fazenda, numa colina deserta e linda, depois de uma imensa trilha eu paro a bike, sento no chão ao som de cidade negra, saco meu grafite, meus papéis e fico tempos reproduzindo a paisagem. e outra, em casa, loloretinha (a gata) ao meu lado e aquele rosto estranho mas tranquilo sendo transformado do barro. Era inverno e havia chá de cidreira com limão e a tv passando noções de lian gong.
arre! um dia isso nao será uma lembrança de fuga, quem sabe hoje mesmo nao será mais. Mas que é sacal é.



Eu queria ser menos mulher e dizer o que penso aos quatro cantos, não ter medo da minha opinião e dos meus desejos. Ainda que calem as bocas por furor.
Queria ser mais pratica e menos emotiva e reagir de forma energica quando sinto meu mundo ameaçado, não ter brios nem etiquetas quando se trata do meu bem estar.
Preciso ser mais fisica quando na verdade a pele só sente o toque quando a alma ja se abraçou, e a doçura esta intimamente ligada a felicidade de ser.
Andar na rua sem blusas cobrindo o quadril largo, subir em arvores e correr mansinho quando quero alguma coisa.
Mas sou mulher, feminina, doce e fragil. Emotiva e tendenciosamente sonhadora. Por que? Tem coisas que não dou conta sendo assim...

segunda-feira, 8 de março de 2004

a pedidos: Voi la




allure!
Engraçado como os humores podem ser facilmente modificados...tive uma noticia tão estranhamente agradavel hoje pela manha. Me sinto leve, meio que como se tivesse acabado uma etapa...que esquisito. De novo aquela sensação de poder voar, sonhar sonhos doces e bobos novamente e imaginar alguma coisa rápida mundando diretrizes.
Não sei se é meu estado de espirito calmo e modificado (nao sou sempre assim) mas tô estranhamente aliviada. E desse alvio vem a subita tranquilidade e possivelmente ao cair da tarde se converterá em alegria.
Putz. Que louco. Viver é bem legal. Ainda que tenha pedras no caminho e sempre alguma coisa tosca nos tire do rumo que nos condicionamos a seguir; Ainda que nossos sonhos fiquem momentaneamente impossibilitados de tomar forma e ação, ainda assim vale a pena sentir a cosquinha na garganta, a sensação de tempestade acabando, cheirinho de agua e barro indo embora e a brisa quente da tarde de sol. Cara...sei lá, viver é isso mesmo. Acertar e errar full time. Quem sou eu pra querer mudar meu destino se eu to aprendendo e virando gente grande. As vezes doi um pouquinho mas logo passa. É só saber pra onde ir, com quem ir e porque se está indo. Eu ainda nao sei nada disso mas sei lá...é um otimo dia para seguir...e acima de tudo sonhar que no caminho, as coisas que procuro vao estar me esperando lindas, fofas e cintilantes.
Valeu, a quem possa ser. Valeu...vou escutar o zé do belo e nao vou ouvir tao cedo a ana carolina.
BOm dia...na verdade eu nao acordei num bom dia...to meio estranhamente triste. Deve ser TPM...mas eu nao posso chamar de TPM toda e qualquer manifestação de introspecta vontade de ficar só...que neuras! acho que é normal. Também foi um findi muito complicado...Mudei, deixei a minha maloquinha...tá. é bem verdade que eu tava muito a fim de sair de lá mas eu sempre fico total "bored" quando mudo de qualquer lugar...sou uma idiota...fui dormir no local novo só ontem e embora com tudo o que eu mais gosto ao redor...ainda assim acordei bilhoes de vezes a noite...tem uma sacada...eu vejo o guaiba. é lindo. pensei em fotos daquela sacada. seria bacana. pensei também em musica e poesias e fiquei cantando uns sons e uns mantras...na verdade. embora eu viva me colocando em situações de mundanças continuas eu quero muito ficar estável. num lugar, tranquila e viver uma vida normal.
pra variar, devido a esse subito e "banzico" humor eu acabei nao fazendo nada do que havia programado sexta, sabado e só domingo (que eu iria ficar no tédio por vontade propria) é que eu consegui cumprir. Saldo do findi: Bacana. Melhor seria se eu falasse menos, pensasse menos e sentisse menos. Mas...italianamente falando...nao dá.
Comi muito, gastei muito, experimentei uma cerveja diferente,num lugar diferente com uma companhia diferente e achei um adidas baratissimo...gente! Ninguem tem noção da economia que fiz...é...tava legal...tudo bem legal. só eu que nao...que saco! sabe o que é isso? falta de dançar...que ó.


"eu ainda sinto falta de voce. Andando pelos seus caminhos tortos, com as mesmas roupas e mesmos sonhos. Vestido de desejos secretos e pensamentos infames que guardam sonhos altos para uma alma que não quer morrer.
Ando sob meus dias sentindo gostos amargos de saudades e terror.
Observo os marcos e repreendo a alma em lances de furtiva dependencia.
Anuncio ao mundo o distante universo que nos remetemos. Vá em paz. Boa viagem."

Angel, angel or so
Wherever you may go
Hmmm, yeah….
I’ll follow

And always will I be there
Shake worries from your hair
Hmmm, yeah…
I’ll be there

Always

sexta-feira, 5 de março de 2004

Tônica do fim de semana:

Ao telefone.

"Voce é um absurdo mesmo. Se emociona com o talento das pessoas que nem se ligam no seu. E se arraza pela tristeza de quem nem conhece e escreve por elas. Tira aqueles posts ridiculos do blog..."

tsc...tsc...assim...nunca terei uma veia literaria descente.
Eu tenho um ciúme em mim que me corrói a alma, dissipa meus dias, sofre por todos os descasos e esquecimentos e trocas e banimentos que fazem diariamente comigo. Ciumes que mata pouco a pouco. Da felicidade das gentes que passam por mim, de sua vida que continua andando ainda que medíocre e dispersa.
Tem um ciúme em mim que me afeta o humor, destrói meus sonhos, traz a solidão que nunca quis por não conseguir ficar feliz pela liberdade de cada um, pela certeza do seguimento de cada vida em sua originalidade, pela constante mudança de trajetos que faz cada pessoa que passa por mim.
Tem um ciúme em mim que lesiona as minhas regiões mentais, embola meu raciocínio e me faz ignorante ao futuro feliz que pode cercar meus destinos, transparece em olhos nus a decepção que tenho todos os dias ao perceber que nada posso tr ao lado, nada controlo e nada é realmente meu...a não ser o que já não tenho mais. Coleção de ausências.
E ela continua exatamente como sempre esteve.
Com seus atos loucos, desesperados. Banhados pela solicitude de ninguém.
Sozinha e estática. Como a vida deve ser.
E, se observada pela fresta de luz que há na janela do quarto, tudo está realmente só.
Ela está só.
Não sou mais eu e sim aquela que um dia quis e não teve, ousou e não conseguiu agüentar as conseqüências e hoje se fecha em seu quarto escuro esperando alguma coisa rápida acontecer e mudar o destino de tudo.
Meta prepotente mas inspiradoras. Que tira a impressão de arrasto de dias colocando um pouco de cinza no negror vital.
Por que na verdade quando a noite se instala nada se enxerga e o tato se torna aveludado na mente de quem precisa achar a saída.
Bebo um gole de álcool e na volta me desespero por enxergar o que não devia ver. Mas como a noite é confusa e nada premonitória, continuo e fecho a fresta da janela, sem saber se era sonho ou delírio...quem sabe a maior realidade disso tudo é a própria mentira que vem de dentro do sonho. Vou sonhar. Não me acorde. Tenho medo do branco do dia
Engraçado...pra mudar basta abrir os olhos. Olhar o mundo por uma outra otica ou simplesmente decidir. Acho que, o que chamamos de mudanças deveria ser substituida por disposição alterada.
Falei com a Dinha ontem que se mostrou com uma nada alterada disposição. Liguei, graças a promo do meu celular, pra ela as nove e poquinho da noite e ela acordou sobresaltada, tava com a caracteristica voz de choro e disse que havia acabado de acordar e tava sonhando nao lembra com o que. Falei 2 minuto com minha irmã. Sabe...ela é mala e nem ta aí mas eu admiro a beça ela. Pena nao fazer parte da minha familia...falando em familia, esse fim de semana está absolutamente lotado de coisas pra fazer e eu ainda, pretenciosa que sou, resolvi me engajar numas aulas lá na federal, de redação para o cursinho comunitário...to até preocupada...é uma responsa duca. Mas vou dar conta...só temos minha organização com os horarios...tenho certeza que vai dar problema...como ja diria um amigo: "veremos"
Era isso. hoje meu som é green day e jewel.
Bom findi pessoas!

quinta-feira, 4 de março de 2004

O que é a mente do ser humano...acordei baladeira total...chegando findi...mudança de url fisica, bota fora, tatoo...e lembrei dos sons dançantes que ouvia em sampa...aí lembrei do humberto (meu amigo chegado total em musica eletronica) e dei um toque pra dizer que lembrei dele, ai botei no micro uns fat boy slim e dei uma amenizada com lasgo.
putz...pior que, "nadaavermente" vi o min online e deu saudade da vila madalena! pizza e tecno...ai...

"...I'm searching for this place
Where I don't need to worry about you
Where I don't feel sorrow
I need to think about tomorrow or about you
I need a little time
So I can change my mind (yeah)
I need to be on my own
This loneliness feel strong
Deep inside of me
I'm searching for a long time
But I'm never gonna find what I'm looking for..."

Leigos translate for iris optical
(a pedidos, nada pessoal)


"...Eu estou procurando por este lugar (pra mim é saudades da maloca...sampa)
onde eu não necessito me entristecer por você
onde eu não sinta tristeza
eu necessito pensar sobre o amanhã ou sobre você
eu necessito de pouco tempo
Entao poderei mundar minha cabeça (yeah)
eu necessito ser eu mesma (aham...bem assim. e quem nao necessita ser mundipolita?)
esta sensação forte de solidão
profundamente dentro de mim
eu estou procurando por muito tempo
mas eu nunca consigo encontrar o que eu estou procurando...(quem sabe seja no japão ou no marrocos...hehehe)"

quarta-feira, 3 de março de 2004

pro xuxu

"...O sol me reconforta e eu ando só
Eu sei que você anda por ai
Eu nunca mais te vi ao meu redor
Nem sei se me encontrei...
a vida tem caminhos muito desiguais..."



Ontem aconteceu uma coisa que me deixou preocupada...estranho, mas vou falar de minha aparencia. Tô bem mais magra...e isso é meio revoltante pois tem curvas que me deixam sem saber o que vestir agora...só tô adorando a saboneteira!!!
No mais...fiquei dodoi, e meus cabelos estao estranhamente se bandeando pra bem longe de mim.
Cara...na boa...acho que preciso comer direito e me cuidar.
Putz...já to usando full faixinhas...adeus tictacs...putz...putz...e o pior de tudo é que minha perna ta fina!
Queria sinceramente estar em casa com a D. Geralda fazendo bolo de fubá com cobertura de chocolate...que saudades...acho que devo concordar...to meio carente de cuidados...grrrr...uma moderna mulher precisando de colo...que ó.
Bom...como o sistema de comentários do post abaixo está paulado e a Pam ja me perdoou por email...acho que devo subentender que ela tentou postar e nao conseguiu...por isso...volto a postar!

segunda-feira, 1 de março de 2004







Ai
meu...nem sei o que escrevo. Me descobri uma desnaturada amiga que esqueceu do aniversário de quem considera uma das unicas reais amigas que tem...resolvi criar a campanha "Perdão Pamela" e ver no que dá...foi horrivel descobrir isso...no mais ta tudo na boa...depois que a Pam me perdoar eu posto coisas...PERDAO PAM!!!