segunda-feira, 8 de julho de 2013

Entendi...

Sou uma pessoa muito prática. Racional e prática. Tive que aprender a ser. Talvez às custas de sufocar uma série de irracionalidades e complicações, mas saiu uma criatura assim como eu e serviu bem e com louvores até agora, à causa chamada viver.

Só que uma hora a chaleira apita, fervilham as emoções e como elas não tem controle quando não se conhece, é sinal que a hora de vesti-las e deixar-se envolver chegou. Alguma coisa parecida com uma lagarta que vira pupa e depois luta para sair do casulo e se tornar borboleta.

Ainda que tudo seja diferente, um universo ainda não mapeado e desvendado por mim, onde os caminhos, comportamentos e atitudes eu sequer sei quais usar, tô indo. Acho até que as emoções tem sido bastante gentis com esta novata no ramo, revelando-se de forma suave e firme. Assustam pelo tamanho e pela independência que possuem mas por outro lado, tem seus aspectos gentis.

Talvez eu tenha buscado esse encontro com o "irracional" e "não prático" durante toda a vida e sim, mesmo treinando arduamente minha mente e meus pés para trilharem o caminho oposto, era exatamente onde eu deveria ter chegado agora. Sem nenhum minuto de atraso, ilesa e com a ignorância de uma criança que precisa aprender um "beabá".

Estou artística. Talvez por conta disto estarei mais vezes por aqui. Larguei um pouquinho os axiomas, as teses e as heurísticas para estar em estado de arte. Expressando a mim mesma e as coisas que verdadeiramente acredito através, veja que incrível: musica e livros.

Eu que pensei que o caminho das mulheres era a pintura e o artesanato, talvez esta não seja minha arte. A arte que transforma e transmuta. Minha arte tem que ser talvez mais complexa e exigir um pouco de matemática e talvez física para que eu não me sinta tão perdida dentro destes novos modelos de ver a vida.

Quem sabe um dia, quando eu conseguir viver tranquilamente com minhas emoções eu venha a ser artesanal. Mas este não é o meu objetivo. Antes de ser artesanal eu quero ser inteira e presente. Ainda que eu leve mais 30 anos para chegar a esta consciência.

Isso muda tanto... muda tudo... mas nada sai do lugar. Apenas eu que poderei ir mais longe e mais profundamente para dentro de mim. Sem medo de me machucar e sem precisar de ninguém me ensinando o caminho.

Estou com Minerva. Morigan fica olhando essa tua filha, que sabe o seu oficio, travar outras guerras.

Postagens relacionadas

Entendi...
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.