quinta-feira, 30 de dezembro de 2010



Essa época do ano é cheia de energias...definitivamente! Eu me sinto uma turista viajando por um mundo onde algumas questões que são pesadas o ano inteiro, nesta época perdem sua força. Acho bacana a mobilização do mundo inteiro por uma causa. Isto mostra que temos força. embora usemos nas ocasiões menos importantes, para nos unir para um unico motivo, em termos de mundo, e fazer coisas acontecerem como natal e reveillon. Me deixa de certa forma com esperanças na humanidade.

Eu não comemoro virada do ano padrão de 31 de dezembro. Prefiro realmente trocar de ano junto com a natureza no equinócio mas gosto da energia que circula.

Olhando para trás, aqui dentro mesmo deste blog eu pude ver inúmeras resoluções de ano novo (cristão de 31 de dezembro) se registrarem e se perderem...isto me deixa saudosa e ao mesmo tempo feliz.

De qualquer forma, isto tudo representa um ciclo que termina e outro que começa. Cada vez que colocam um ponto final no ano, fecha o ciclo e outro se inicia. E eu simplesmente adoro novos ciclos! Eles são repletos de oportunidades, perfeitas páginas em branco para se escrever poesias e telas para se pintar paisagens magnificas!

Novos ciclos são oportunidades de organizar e mudar destinos e por isto tem um brilho todo especial: um brilho de vitória.

Mas para esta "vitoria" acontecer precisamos aprender a conquistar o ciclo em todas as suas fases e vivê-lo de forma a acrescentar novos ingredientes a esta nossa vida. E isto significa alguma coisa como olhar tudo com olhos curiosos de aprendiz e apreender as informações de maneira a acrescentar positivamente em nossa caminhada nesta terra.

Talvez o ciclo que vc abre no próximo mês, e que vai durar talvez uns bons 365 dias não sejam cor de rosa. Talvez hajam lutas, perdas, decepções e até fracassos. Talvez tudo isto aconteça sim. Ao mesmo tempo que suas vitórias, sucessos, ganhos e alegrias se faça acontecer também.

Talvez aconteçam, o que é naturalmente normal, coisas que podemos chamar de boas e ruins. Juntas no mesmo ciclo de 365 dias. E neste sentido de totalidade e dualidade é que preciso dizer: antes de qualquer rotulação para seu destino, vamos acreditar em nós mesmos, po poder do lapis que traçará os poemas no papel ou o pincel que definira o quadro branco. Acreditar na evolução e no crescimento acima de tudo.

Entender que não é privilégio para poucos escolhidos, sofrer e muito menos ser feliz. Isto é condição de vida e basta estarmos respirando aqui neste planeta azul para termos este duo ao nosso lado integralmente.

Entendendo que os aspectos bons e ruins serão nossos companheiros nestes ciclos talvez até os nossos ultimos dias, teremos condições de vivencia-los construtivamente. Aprendendo tanto com as coisas boas quanto ruins que nos visitarem no decorrer dos dias.

Isto é viver. O ciclo está ai surgindo e nossas espectativas em relação a ele também. Não vamos pensar em finais felizes de novelas e ficar sentados esperando a vida acontecer como na TV. O grande diferencial deste novo ano que está sendo proposto é a nossa própria capacidade de fluir. Não vamos perder esta oportunidade de aprendizado.

Que saibamos todos sempre fluir quer seja em ares aprazíveis ou não. Aprendendo esta receita, nossa capacidade de viver vai ganhar todo o brilho necessario para atingir todas as metas. Sem medos, fluindo e sempre!

Postagens relacionadas

4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.