domingo, 23 de julho de 2006

Não existe amor sem medo...Aliás...atrevo-me dizer que por trás de determinados medos à vencer, está a receita de uma plenitude qualquer. O medo parcimonioso é a medida para não ter auto-confiança capaz de sabotar qualquer investida ou mesmo completo abandono da causa.
Coragem...acho que ela deriva de medos vencidos...

Bacana pensar no amor, na coragem, no sucesso rodeados de medos a vencer. Isso me parece bem lúcido e nada romantizado...

Ontem acabei treinando uns katas de kenjutsu e para minha total surpresa até me sai bem...detalhe importante deste fato é que faziam aproximadamente uns 6 meses que não treinava nada parecido com ken...foi legal...me fez ver que adoro ken também e preciso logo ganhar dinheiro nessa vida e comprar meu bogu e começar a treinar...nem acredito que fiz 200 suburi e não parei cansada e podre...acho que não fiz não...devo ter sonhado ou agora sou uma menina muito mais forte...será que o sempai contou certo?

E eu estava com a minha bokuto...tipo...ela é mais pesada...sei lá...se realmente eu fiz e não estava morrendo (porque num tava mesmo) acho que o xandeco me deixava molenga nos treinos de ken...desculpa se vc está lendo mas tenho fortes suspeitas pois fiz 200 suburis e acertei 2 katas (o ultimo num rolou mesmo...hihi)...bom...pode ser tb que agora esteja mais samurai que a 6 meses atrás...

Ok, chega de devaneios e conejcturas samurais dominicais...

Vou fazer uns negocinhos agora...hoje o dia está tão maravilhosamente tranquilo...não fossem as dores de cabeça estariam perfeitos...mas agora tenho algo que povoa minha mente quase permanetemente que sobrepuja essa coisa de dor...que bonitinho...nunca vi isso acontecendo dentro de mim...estou viva, ligada e integrada nesse espaço sem fim que estamos todos passando esse tempo...bacana...

Postagens relacionadas

4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.