quinta-feira, 3 de novembro de 2005

Absurdamente cheia de coisas para fazer no trabalho...acho q a filosofia japonesa na minha vida está sendo executada pela mão do destino...quando para a correria extra trampo, começa a intro trampo...peculiar...

Tô num processo de esperas. Aliás, esperar nunca foi meu forte pois, pessoas nitroglicerinadas não lidam bem com a "paciência" mas, desde que fiquei uns tempos de molho aprendi a lidar melhor com ela...com restrições, obvio.

Mas tem certas coisas que são dificílimas de administrar a paciência. Coisas estas que lidam com históricos e com esperanças. A própria etmologia da palavra deriva a tal da esperança, logo, é complexo e algo divino para mim.

Tento...organizo os fracasos para tentar algumas associações falidas, no intuito de me auto-desanimar das coisas que espero. Uma tentativa meio mazoquista confesso, mas não tem funcionado e nem machucado.

Começo a perceber a cíclica relação das situações que fazem minha vida fluir...é assustador. A única coisa que quero disso tudo é saber o que vou ganhar se eu esperar, se eu esperar e der tudo errado em todos os sentidos do "caso" em aguardo e, pior para que fins vou ficar colecionando essas vivências...

Isso me stressa...Minha psicologa loira e perua (para vocês verem como a vida é cruel as vezes e de um humor extremamente indelicado comigo), me disse uma vez que eu fico "futurizando" tudo e as coisas e as pessoas principalmente. E estas podem não ter essa visão de vanguarda e eu decepciono e me decepciono com essa interação em vias distintas...é assim com minha irmã, mas não é esse o caso.

A coisa começa a tomar sentido quando tenho que esperar e não fazer...aiqueneuras!

- A moça da gráfica acaba de me responder o e-mail em menos de 5 minutos à minha solicitação...se o mundo fosse todinho assim....aiai...acho q enfartaria de emoção -

Buenas, a psicologa foi categoricamente trocada pela vida samurai e essa idéia brilhante dela ficou...e tem sua máxima dose de realidade e, cada vez que me deparo com ela, a "espera", fico tentando me comportar de forma adulta e temperada...fooooogo...isso é fogo!

Quero que o mês que vem chegue logo só para eu ver o que aconteceu nesse...sempre assim...sempre quero que tudo passe rápido para eu saber o que aconteceu. Até meu presente adooooro que corra para chegar nos finais e eu conhece-los...Muito cheia de pressa essa Íris. Acho que esse é meu maior estilo Amelie...by eu mesma sure.

Vou ler um pouco de Dante, Tsun, preciso ler o livro do meu sensei...depois...sensei depois...
Vou ler Filippi também...vou ler e fazer equações impossíveis para me distrair...mas agora vou trampar. Bjocas


Even if I am in love with you / All this to say, what's it to you?
Observe the blood, the rose tattoo / Of the fingerprints on me from you

Other evidence has shown / That you and I are still alone
We skirt around the danger zone / And don't talk about it later

Marlene watches from the wall / Her mocking smile says it all
As the records the rise and fall / Of every soldier passing

But the only soldier now is me / I'm fighting things I cannot see
I think it's called my destiny / That I am changing
Marlene on the wall

Suzanne Vega

Postagens relacionadas

4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.