sexta-feira, 3 de junho de 2005

Hoje eu acordei com um pensamento fixo. De tão fixo já conseguiu tirar um pouco do brilho do início do fim de semana.
Isto porque, num primeiro minuto me fez curiosa a respeito do efeito do mesmo dentro dos meus dias. Mas logo em seguida, flashes rescentes e nítidos me invadiram a mente e mostraram quão equivocada eu estive e estou a respeito de tudo oque fixa na minha mente.
Falo exatamente de conflitos e confusões. Quando a gente mete os pés pelas mãos achando que vai ficar tudo muito bem e isso acaba se revirando de tão forma que um pequeno inferno se instala sob nossos dias.
Estou fora desse contexto a uma semana. Sinto certa vergonha de um dia ter me envolvido nessas histórias que hoje percebo não terem nada a ver comigo. Vergonha porque, na burra ingenuidade que eu tenho, acabei tentando dar o melhor e mais uma vez, engraçado isso...a interpretação egoísta foi a resposta.
Tá...hoje é um post daqueles que escrevo quando estou falando comigo mesma. Não se preocupem em entender.
O fato é que isso passa. Mas hoje irá ficar rondando minhas idéias essa discreta vergonha e o único desejo de nunca mais ver e nem tocar.
Quero seguir meus dias na boa. Tem tanta coisa ainda pra empreender nessa vida de Iris básica...acho que não posso me dar ao luxo de parar e lamentar erros e infelizes coincidências para mim.
O desejo de felicidades e futuros bons continua sempre...Até o fim dos dias. À sua maneira.

Postagens relacionadas

4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.