sexta-feira, 21 de janeiro de 2005

Não.
O máximo que pode acontecer é uma previsão de interesse a primeira vista...melhor, a um primeiro contato.
E eu fiquei pensando nele depois. Como eu geralmente não faço.
Agora as coisas por dentro, totalmente abstratas e divididas.
Gosto de nomear as coisas dentro de mim. Dele eu não sei. Sei que não é paixão. Amor não vem pronto.
Não sei. Apenas gosto da sua presença. Não vai mais longe que isso.
Porque eu sei exatamente como eu fico quando gosto de alguém. Aquele alguém que some, que trabalha demais, que não parece distante mas ao mesmo tempo é totalmente alheio aos dilemas da minha vontade de te-lo por perto.
Coisa engraçada essa. Um duo incógnito mas totalmente explícito para mim, que enxergo tão claramente.
Sei lá, na mesma proporção que vejo essa valsa de maluquices aqui dentro, não entendo as evoluções...sei lá.
Acho que preciso crescer mais para algumas coisas...tô com sono...hoje a noite quero badalar.

Postagens relacionadas

4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.