quarta-feira, 8 de dezembro de 2004

Ok.Não tenho lá altas graduações, não faço parte de uma hieraquia razoavelmente importante no meu local de trabalho e muito menos meu sobrenome é de peso quatrocentão...mas, a parte disso tenho em mim alguns qualitativos de educação e cultura que me excluem da grande massa de ignorantes e medíocres que nos cercam.
Mas acho que, por lapidação do Grande Arquiteto - e extremamente bem humorado que deve rir da minha cara lá em cima - acontecem coisas que me fazem duvidar da minha capacidade de lógica e raciocínio e pior, me fazem refletir a respeito da condição da minha educação mediana e do meu intelecto.
Um momento que me sinto uma perfeita pária da sociedade é quando me deparo com o serviço de atendimento ao consumidor.
Sim...meu banco por exemplo, cada vez que desligo o telefone a sensação que me vem é que eles estão levando meu escasso dinheirinho, eu estou deixando libertamente e não entendo nada a respeito do funcionamento do mesmo com relação às minhas economias.
Ok...minha conta bancária é uma das mais pobrinhas que tem por lá, mas eu contorno a custa de muitos neuronios queimados, uma vez que a matemática não rege minha vida...nesse caso, todo cuidado é pouco na hora de calcular...
Pois bem, sempre tem uma coisa que é irreversível e que eu deveria saber, algum débito que deveria exsitir desde sempre e eu nunca fui informada e o pior, sempre tem a maldita alteração que só pode ser efetuada dentro de 30 dias.
Geralmente essa alteração implica em encargos fora da planilha do mês corrente.
Ai a bela Iris liga para seu gerente, que a atende com o mal humor típico de quem odeia oque faz - e o faz somente por salario no fim do mes e certamente porque deve ser bom flertar com as clientes de alto nivel do personalité - e, com a cortesia que milagrosamente aparece em sua fonética, explica-lhe o caso e deixa claro que caso a "coisa" pretendida não seja devidamente reorganizada, NÃO HAVERÁ FUNDOS...e essa é uma forte ameaça a estrutura de um correntista e seu elo com a gerência.
Aí...desfechando essa utópica história de terror moderno - sim, porque gastos inusitados fazem parte do filão trash de terror urbano do novo milênio - ele informa, com a naturalidade gélida de quem tem certeza de que voce já sabia disso porque é obvio o procedimento - como se a humanidade tivesse em sua pré juventude aulas de rotinas bancárias e comportamento de correntistas perrengues - e certamente, ligando para o maldito 0800 voce resolve a situação tranquilamente sem maiores desastres.
Na onda das aplicações, saldo do dia: Um stress sem precedentes, um diploma de anta gerado pelo seu administrador da conta corrente e um problema, que nem existiria, resolvido, por falta de comunicação.
Penso que eu deveria ter estudado mais...não alcanço a supremacia intelectual dos caras...e nao consigo prever futuros...muito menos debitos futuros...fui...

Obs: Novo sorteio do amigo secreto...grrrrr...

Postagens relacionadas

4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.