sábado, 4 de dezembro de 2004

Frugalidades da vida...
Bebi...to de pilequinho, voltei pra casa sozinha (isso é um avanço).
Não deu balada porque todos ja estavam fazendo alguma coisa...o melhor a fazer é se recolher...Até o Dudu, cachorro, me deu balão...preferiu beijar na boca do que ver a mim, sua melhor amiga...tsc...tsc...amigos vou te contar...ingratos...
Meu coraçãozinho tá confuso e cético. Hoje a Lima e Silva me pareceu munida de artilharia pesada. Tive medo dela. Há muito não tenho sentido essa sensação boba e infantil.
Uma sensação passada, estranha, nefasta, mas que já se foi.
Agora o que resta dessa Iris alcoolizada é um sono atrasado, pois noite passada varei trabalhando, e a quase certeza de que Peteleco não gosta dela como ela queria que gostasse...hoje foi idiota falar com ele. Tudo pareceu ridiculo e previsivel.
Mas já to ficando acostumada com esses "erros estratégicos" da minha vida.
Uma hora eu acerto, ou erro de uma vez por todas. Sem essa chatisse de tentativas e experiências...Vou nanar...hoje a Ipiranga está agitadíssima...Mas estou tão cansada que nem vou ouvir nada...

Postagens relacionadas

4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.