sábado, 27 de novembro de 2004

Acordei do meu segundo sono meio entristecida...passada, mal resolvida.
Como se a vida se misturasse em sonhos tortos que nunca acontecerão e viesse, como um presente de boas vindas, me brindar a manhã.
Ainda que tudo seja abstrato, há uma terminal idéia de fim de nada dentro do meu ser.
Ontem menti, hoje me choco com vazios oriundos dessa decisão e sonhos confusos me invadem as poucas horas de sono.
Ando estou? Que precipício é esse que me espera daqui a poucos dias?
Viver supera vácuos, emoção em demasia, certeza de um nada evoluido.

Postagens relacionadas

4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.