segunda-feira, 25 de outubro de 2004

Descobriu que amava. E, dessa descoberta no meio do vazio de tudo que há dentro de mim, houve panico e ranger de dentes pelo simples fatode não saber oque fazre com essa resposta.
Me peguei pensando de uma forma que nunca pensei em ninguem. E logo me veio a mente a inevitavel interrogação: "Será que vale a pena?"
Ele, na sua intensa e unica maneira de ser amaria uma cidadã confusa mas que sente sua falta, bonita mas feia pela distancia que se coloca em tudo...duvidas e questionamentos que nao são resolvidos assim, na cabeça de quem ama...mas por que esse sentimento enfraquece e deixa o ser desnudo e receptivo.
Mas descobriu que nao amava assim...da pretença forma que acreditou ser. Houve um alivio porque aquilo era grande demais e nao entendia seu comportamento solto e irreverente desordenadamente comprometendo sua realidade inferior...
Choveu aquele dia...tantas descobertas toscas...tantas e irreversiveis sensações

Postagens relacionadas

4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.